Vincent Kessler/Reuters
Vincent Kessler/Reuters

Tarantino leva filme sobre a Segunda Guerra Mundial a Cannes

Não sou um cineasta americano. Faço filmes para todo o mundo e este festival representa isto, diz diretor

Efe e Reuters

20 de maio de 2009 | 10h45

Vencedor da Palma de Ouro em 1994 com Pulp Fiction, o diretor americano Quentin Tarantino trouxe este ano ao Festival de Cannes seu primeiro filme de guerra. "Inglourious Basterds" traz Brad Pitt no elenco e conta a história de um grupo de soldados judeu-americanos que desembarcam na Europa durante a guerra e começa a caçar nazistas.

Veja também:

link Brad Pitt diz que não viu 'Inglourious Basterds' terminado

trailer Assista ao trailer de "Inglourious Basterds"

blog  Acompanhe a cobertura de Cannes no Blog do Merten

"Não sou um cineasta americano. Faço filmes para pessoas de todo o mundo e Cannes representa isto. Durante este festival, o cinema é importante", disse Tarantino. O filme recebeu uma recepção calorosa da crítica após a primeira exibição

A maior parte do filme tem diálogos em francês e alemão, com legendas em inglês, o que pode afastar o público americano, tradicionalmente avesso a filmes em outras línguas.

A narrativa começa com o primeiro ano da ocupação alemã na França, quando o coronel nazista Hans Landa, brilhantemente interpretado por Christoph Waltz. Em outro front, Aldo Raine, personagem vivida por Brad Pitt, que lidera um grupo de soldados judeu-americanos que caça nazistas.

O humor aparece no filme com a fama dos americanos de não saberem outra língua que não o inglês, principalmente com as tentativas da personagem de Pitt de se comunicar em italiano.

De acordo com Tarantino, a vontade de trabalhar com Pitt é antiga. "Nós dois temos flertado artisticamente a algum tempo", disse o diretor.

Pitt fez uma brincadeira sobre a noite em que aceitou o convite. "Foi uma longa discussão noite adentro e na manhã seguinte acordei ao lado de seis garrafas de vinho. Aparentemente ele me convenceu, porque seis semanas depois eu estava vestido como militar para interpretar Aldo Raine". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.