Alessandro Bianchi/ Reuters
Alessandro Bianchi/ Reuters

Tapete vermelho está pronto para os astros do Festival de Veneza

Mostra de cinema na Itália começa nesta quarta com première de filme de George Clooney, 'The Ides of March'

MIKE COLLETT-WHITE, REUTERS

30 de agosto de 2011 | 11h57

O tapete vermelho está estendido e os trabalhadores estão dando os últimos toques na sede do Festival de Cinema de Veneza para a fulgurante abertura na quarta-feira, quando o drama The Ides of March, com George Clooney, terá sua première.

A edição de 2011 do mais antigo festival de cinema do mundo promete uma rica sequência de filmes ansiosamente aguardados, muitos deles com a esperança de que o lançamento em grande estilo os coloque no caminho de prêmios no começo do ano que vem.

Nos próximos 11 dias, a ilha do Lido, do outro lado de Veneza, recebe a nata da produção mundial de cinema independente, bem como milhares de jornalistas e paparazzi que seguem cada movimento das celebridades.

O diretor do festival, Marco Mueller, aguarda uma programação que sugere que Veneza ainda pode competir com a vitrine do cinema em Toronto, no Canadá, um outro festival que se realiza nesta mesma época e é uma alternativa mais barata para estúdios de Hollywood.

"É uma programação que mostra quanto apoio temos de artistas, produtores... e prova que Veneza realmente se posiciona como uma grande plataforma para criar um tipo especial de visibilidade", disse Mueller à Reuters.

Vestindo seus smokings ao lado de Clooney na quarta-feira estarão os atores Ryan Gosling e Philip Seymour Hoffman, seguidos mais tarde no festival por Colin Firth, Keira Knightley, Matthew McConaughey, Kate Winslet, Matt Damon, Jude Law, Gwyneth Paltrow e a popstar Madonna.

"Não me lembro de um momento em que tantas pessoas estivessem tão ansiosas por ver a fila dos participantes", disse Jay Weissberg, crítico de cinema da Variety, publicação de Hollywood que é presença constante em Veneza.

A relação de 22 filmes da mostra competitiva e dezenas de outros ofusca o evento de 2010, produzido a baixo custo. Veneza este ano tenta repetir o sucesso de 2008, quando lançou Guerra ao Terror, que depois arrebatou seis Oscars, incluindo o de melhor filme.

Entre os títulos mais aguardados estão Tinker, Tailor, Soldier, Spy, adaptação de um livro de espionagem de John Le Carré, com Colin Firth, que ganhou recentemente o Oscar de melhor ator, Gary Oldman e John Hurt.

Há ainda na mostra competitiva Wuthering Heights, do britânico Andrea Arnold - filmagem de O Morro dos Ventos Uivantes - Texas Killing Fields, do diretor norte-americano Ami Canaan Mann, e Killer Joe, de William Friedkin.

De fora da competição, Madonna faz sua segunda aparição no cinema, com W.E, um drama baseado no romance entre a divorciada Wallis Simpson com o rei britânico Edward VIII, que abdicou do trono em 1936 para casar-se com ela.

(Reportagem adicional de Hanna Rantala)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEVENEZAFESTIVAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.