Taj Mahal inspira novo filme de Hollywood

Os criadores de um novo filme sobre oTaj Mahal esperam superar as tentativas anteriores de retrataro monumento no cinema, oferecendo um romance épico capaz deagradar ao público tanto indiano quanto ocidental. Pelo menos três filmes de Bollywood ao longo dos anos, alémdo projeto em preparação do ator britânico Ben Kingsley, rendemhomenagem ao monumento ao amor erguido no século 17 peloimperador Shahjahan em memória de sua mulher Mumtaz. "Taj", um projeto de 25 milhões de dólares que terá atoresindianos e também ocidentais, é o acréscimo mais recente a essalista. A narrativa do roteirista Krishna Shah atraiu a atenção decineastas de Hollywood, para os quais o texto lembrou "Romeu eJulieta". "Para o mundo externo à Índia, o Taj é um ícone misterioso,e este filme terá vendas garantidas de antemão graças a suaimagem mística", disse Ken Atchity, um dos produtores do filme. "O público em todo o mundo ficará comovido pelo poder doamor que levou à construção do Taj Mahal", disse Atchity àReuters em entrevista concedida por email. "Sim, o filme terá cenas de canto e dança, mas não à modamaravilhosamente agradável de Bollywood." As filmagens de "Taj", a ser dirigido por Michael Radford,estão programadas para começar na Índia ainda este ano. Shah disse que o pano de fundo do filme será a política doséculo 17, mas que "Taj" vai focar o amor do imperador e comoele "sobrevive a todas as reviravoltas, sendo imortalizado nomonumento". "Não se pode negar os dados históricos e as intrigas dacorte, mas, basicamente, 'Taj' é uma pura história de amor",disse Shah à Reuters, também por email. Situado em Agra, o Taj Mahal foi erguido por um exército depedreiros, trabalhadores com pedras preciosas, trabalhadoresbraçais e outros especializados em mármore, que passaram 22anos dedicados à obra. O palácio atrai milhões de turistastodos os anos. "Nunca vi um filme sobre o Taj Mahal que tivesseressonância junto a um público não indiano, e creio que, com oressurgimento da cultura e da economia indianas, é chegada ahora de esse filme ser feito", disse Atchity.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.