Sustos e risadas em "Malditas Aranhas"

Um crítico americano escreveu que Malditas Aranhas era o filme que as pessoas estavam esperando quando foram ver Homens de Preto 2. Nem tanto. Aranhas é divertido, tem monstros e sustos, mas não dá para ser comparado com o outro filme, de pretensões bem mais amplas. Aranhas parece ser feito com aquele espírito dos filmes de monstros nos anos 50: diversão e cumplicidade.O filme é, claro, sobre aranhas, mas também não está na mesma turma de Aracnofobia. Neste, além da seriedade com que se contava a história, há algo que faz toda a a diferença: as aranhas eram pequenas. Aqui, as fêmeas têm o tamanho de um jipe Cherokee e as saltadeiras fazem páreo a uma moto Honda.O cenário é uma cidadezinha chamada Prosperity, que está na falência desde que as minas de ouro acabaram de produzir. A única alternativa aparente é conseguir vender a cidade toda a uma empresa que quer usá-la como depósito de lixo tóxico. Um dia, um tambor contendo alguma espécie de coisa tóxica cai num rio. Logo há aranhas enlouquecidas surgindo numa cabana próxima onde um sujeito coleciona os bichos. Claro que ele é uma das primeiras vítimas, junto com seu papagaio que adora falar "Vejo pessoas mortas" (Sim, é esse tipo de filme). As aranhas começam a comer outros bichos, entre eles uma criação de avestruzes, gatos e cachorros. Um ou outro bocadinho de carne humana desprevenida.Mas os trabalhos realmente começam quando aranhas saltadeiras literalmente voam sobre um bando de motoqueiros. A perseguição dos insetos às motos é muito divertida e bem feita. Afinal, os produtores do filme são os mesmos do primeiro Godzilla, e o diretor já havia feito um curta sobre aranhas assassinas.Ele usa com habilidade lugares-comuns do gênero, desde enfiar a mão em lugares escuros, o menino que sabe tudo sobre aranhas e é desacreditado pela mãe xerife. Até aproveita efeitos especiais meio desajeitados para provocar humor, como o da luta do gato contra as aranhas que deixa estranhas marcas no estuque de uma casa. Outra habilidade do filme é criar personagens interessantes, que vão além do superficial.As aranhas, por sua vez, são convincentes e assustadoras, embora façam barulhos absolutamente pertencentes à zoologia de Hollywood. O que é importante, contudo, é a vontade (realizada) do filme de brincar com a ficção científica, sem decepcionar os fãs do gênero.

Agencia Estado,

15 de agosto de 2002 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.