Susan Sarandon critica Hollywood

A atriz Susan Sarandon, questionada hoje em Veneza se por acaso se sente marginalizada em Hollywood por seu engajamento contra a política de Bush, assim como Tim Robbins, George Clooney e outras estrelas, declarou que "Hollywood é muito desconfiada, mas não é um ambiente político. Acredito que ela me mantenha marginalizada porque sou feia e velha, mais do que pelas opiniões que expresso". Durante a entrevista coletiva do filme Romance & Cigarettes, de John Turturro, a atriz afirmou que acredita, porém, "que o efeito mais negativo das críticas que recebi pelas minhas posições contrárias à guerra no Iraque foi o fato de que os outros acabaram ficando com mais medo de se expressar sobre o assunto". "Não é que nos EUA prendam alguém que seja contra o governo, mas pessoas que não te conhecem podem com certeza marginalizar ou fazer coisas muito desagradáveis contra uma pessoa. Mas se você tem convicções, não é preciso se preocupar com o que acontece depois disso. O certo é que as coisas se acalmaram um pouco". "Hollywood é uma estrutura monolítica que produz filmes, e dela não espero muita coisa. Me desagrada que os homens sejam pagos melhor que as mulheres, ou que façam muito mais coisas que nós, mulheres. E gostaria que em Hollywood fossem feitos também outros filmes, não somente aqueles que trazem o homem branco e heterossexual como protagonista", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.