Superman volta voando alto nas bilheterias

Superman foi, nesta semana, o maior super-herói do mundo em faturamento nas bilheterias norte-americanas. Superman - o Retorno arrecadou US$ 52,15 milhões durante o fim de semana de estréia do filme, aumentando para US$ 84,2 milhões em cinco dias de bilheterias, desde sua estréia na quarta-feira, segundo cálculos dos estúdios divulgados neste domingo.Outra estréia importante do fim de semana, O Diabo Veste Prada, da 20th Century Fox, ficou em segundo lugar, com uma arrecadação de US$ 27 milhões, muito acima do que esperavam os analistas da indústria cinematográfica. Acreditava-se que o filme, uma comédia sobre a indústria da moda, protagonizada por Meryl Streep e Anne Hathaway, com pequena participação da top brasileira Gisele Bündchen, teria uma arrecadação inferior a US$ 20 milhões.Os números indicam que Superman - o Retorno superou em arrecadação Batman Begins, também dos estúdios Warner, que no ano passado obteve US$ 48,7 milhões durante seu primeiro fim de semana e US$ 72,9 milhões em seus primeiros cinco dias nas telas.Click, o filme que esteve no topo da lista da semana passada protagonizado pelo comediante Adam Sandler, desceu para o terceiro posto, com US$ 19,4 milhões de arrecadação. O filme faturou US$ 77,9 milhões de dólares em 10 dias.Superman - o Retorno é a primeira volta do homem de aço às telas após 19 anos. Os protagonistas são Brandon Routh, um ator estreante, e Kate Bosworth no papel de Lois Lane. O arquiinimigo do herói continua sendo Lex Luthor (Kevin Spacey).Confira o ranking das bilheterias: 1. Superman Returns, US$ 52,15 milhões. 2. The Devil Wears Prada, US$ 27 milhões. 3. Click, US$ 19,4 milhões. 4. Carros, US$ 14 milhões. 5. Nacho Libre, US$ 6,2 milhões. 6. The Lake House, US$ 4,5 milhões. 7. The Fast and the Furious: Tokyo Drift, US$ 4,4 milhões. 8. Waist Deep, US$ 3,3 milhões. 9. The Break-Up, US$ 2,8 milhões. 10. The Da Vinci Code, US$ 2,3 milhões.

Agencia Estado,

02 de julho de 2006 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.