Sundance Institute
Sundance Institute

Sundance 2020: Vencedores confirmam vocação para diversidade

Metade dos prêmios concedidos pelo Festival foram para cineastas mulheres; o grande vencedor do evento foi o filme 'Minari', de Lee Isaac Chung, sobre um garoto asiático-americano na América dos anos 1980

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

03 de fevereiro de 2020 | 19h48
Atualizado 04 de fevereiro de 2020 | 17h29

O Festival de Cinema de Sundance 2020 se encerrou neste fim de semana confirmando sua vocação para a diversidade: dos 28 prêmios, 12 (48%) eram dirigidos por mulheres, 10 (40%) eram de pessoas não caucasianas, e 2 (8%) eram de pessoas que se identificam como LGBTQ+.

O grande vencedor do Festival, conhecido celeiro de filmes independentes, foi Minari, do cineasta coreano-americano Lee Isaac Chung. A obra levou o prêmio do júri na categoria U.S. Dramatic e também o prêmio do público para ficção americana. Minari conta a história de um garoto de ascendência coreana que se muda com a família para o Arkansas rural no meio dos anos 1980. O filme é descrito como uma "abordagem criativa do sonho americano". O elenco tem Steven Yeun, Han Yeri, Youn Yuh Jung e Will Patton.

Outro destaque foi Giving Choice, James D. Stern and Fernando Villena, que recebeu o Festival Favorite Award, prêmio dado ao filme mais bem votado, pela audiência, entre todos os 128 exibidos em Sundance nos 10 dias de evento. A obra segue a vida de seis estudantes de ensino médio ao redor dos EUA na disputada August Wilson Monologue Competition, em Nova York. 

Nas outras categorias principais, os vencedores foram:

U.S. Grand Jury Prize: Documentary

  • Boys State

Diretores: Jesse Moss, Amanda McBaine

Numa experiência fora do comum, mil garotos de 17 anos do Texas se juntam para construir um governo representativo do zero.

World Cinema Grand Jury Prize: Documentary

  • Epicentro (Áustria, França, EUA)

Diretor e roteirista: Hubert Sauper

Cuba é uma conhecida cápsula do tempo. O local onde o Novo Mundo foi descoberto se transformou tanto numa visão romântica quanto num aviso. Com as convulsões globais da cultura e do mercado, outras partes do mundo podem passar a encarar um tipo de existência similar.

World Cinema Grand Jury Prize: Dramatic

  • Yalda, a Night for Forgiveness (Irã, França, Alemanha, Suíça)

Diretor e roteirista: Massoud Bakhshi

Maryam mata acidentalmente seu marido, Nasser, e é condenada à morte. A única pessoa que pode salvá-la é Mona, filha de Nasser. Tudo que ela tem que fazer é aparecer num programa de TV e perdoar Maryam. Mas o perdão é uma conquista complicada. Com: Sadaf Asgari, Behnaz Jafari, Babak Karimi, Fereshteh Sadr Orafaee, Forough Ghajebeglou, Fereshteh Hosseini.

Audience Award: U.S. Documentary

  • Crip Camp 

Diretora: Nicole Newnham

Na estrada para Woodstock no início dos anos 1970, uma revolução acontece num acampamento de verão para adolescentes com deficiência, transformando suas vidas.

Audience Award: World Cinema Documentary

  • The Reason I Jump (Reino Unido) 

Diretor: Jerry Rothwell

Inspirado no livro de Naoki Higashida, esse filme imersivo explora as experiências de pessoas autistas não falantes ao redor do mundo.

Audience Award: World Cinema Dramatic

  • Sin Señas Particulares (México, Espanha)

Diretora: Fernanda Valadez

Magdalena entra numa jornada para encontrar seu filho, desaparecido no caminho para a fronteira americana no México. Sua odisseia a faz encontrar Miguel, um homem recemente deportado dos EUA, e eles viajam juntos em busca dos seus familiares. Com: Mercedes Hernández, David Illescas, Juan Jesús Varela, Ana Laura Rodríguez, Laura Elena Ibarra, Xicoténcatl Ulloa.

A lista completa de vencedores pode ser encontrada no site oficial do Festival.

Foram 10 dias de exibições e 128 longas exibidos, dentro e fora das competições.

"Em Sundance, acreditamos que a arte pode romper com o barulho e com a polarização", disse a diretora executiva do Sundance Institute, Keri Putnam, na cerimônia de entrega dos prêmios, no sábado, 1.

Putnam também anunciou Tabitha Jackson como a próxima diretora do festival, em substituição a John Cooper, que ficou 10 anos à frente do evento.

Os jurados deste ano incluíam, além do ator e diretor brasileiro Wagner Moura, Rodrigo Garcia, Ethan Hawke, Dee Rees, Isabella Rossellini, Wash Westmoreland, Kimberly Reed, Rachel Rosen, Courtney Sexton, E. Chai Vasarhelyi, Noland Walker, Haifaa Al Mansour, Alba Rohrwacher, Eric Hynes, Rima Mismar, Nanfu Wang e Gregg Araki.

Tudo o que sabemos sobre:
Sundancecinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.