Sul-coreanos protestam contra 007

Muitos sul-coreanos não estão nada contentes com o último filme de James Bond, Um Novo Dia para Morrer. Alguns chegaram a propor boicote à 20ª aventura do agente 007. Para eles, o filme retrata o país como uma colônia dos Estados Unidos. A proposta de boicote, que está se espalhando com ajuda da internet, chega no rastro dos protestos pela morte de duas garotas coreanas, atropeladas por soldados americanos.Uma cena de Um Novo Dia para Morre que particularmente tem repercutido mal na Coréia do Sul mostra uma agente da inteligência americana ordenando a mobilização de tropas sul-coreanas. Em outro momento polêmico, James Bond aparece numa cena romântica dentro de um templo budista."Será que nos tornamos colônia dos Estados Unidos?", indigna-se um crítico, no site da Coalizão por Justiça Econômica, uma importante organização civil do país. "Vamos boicotar o filme para proteger o orgulho nacional." O filme ainda não estreou no país. Seus críticos, no entanto, tiveram acesso ou a sessões em outros países ou a cenas de trailers.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.