Sul-americanos despontam no Festival de Havana

Apenas quatro dias de exibições no XXII Festival Internacional do Novo Cinema Latino-americano, realizado em Cuba, se passaram e filmes argentinos, chilenos e mexicanos já são considerados favoritos ao Coral (a estátua do festival). Segundo os jornais da ilha, uma verdadeira avalanche de bons filmes, fato que se confirma com as constantes filas em frente aos 20 principais cinemas de Havana, estão alimentando os cinéfilos da ilha de Fidel. Diferente do ano passado em que a mostra competitiva foi considerada fraca pelo público, neste ano, no boca-a-boca, vários filmes começam a despontar como prováveis vencedores do prêmio principal. Foram feitos elogios a La Ley de Herodes, do México, Coronación, do Chile, e Nueces para el Amor e Las Aventuras de Dios, ambos da Argentina. Reconhecido em outros festivais e pelo Instituto Mexicano de Cinema, de quem recebeu dez prêmios neste ano, La Ley de Herodes, de Luis Estrada, recebe a cada exibição verdadeira chuva de aplausos. A trama enfoca a corrupção, a falsa moral e as aparências enganosas que se estabelecem nos discursos oportunistas e demagogos dos representantes políticos latino-americanos. A crítica cubana também destaca o filme de Silvio Caiozzi, Coronación, que recentemente recebeu cinco prêmios no Festival de Cinema de Huelva, Espanha. Protagonizado pelo veterano Julio Jung, o longa demonstra que Caiozzi, vencedor do Coral em 1990, só fez amadurecer suas estética e lógica nestes últimos anos. O quinto longa-metragem de Alberto Lecchi, El Dedo en la Llaga, que aborda os últimos 30 anos da vida na Argentina, deve receber o prêmio do público. Os cubanos estão adorando a melodramática história de encontros e desencontros que escreveu o diretor argentino. Outro diretor que resgatou suas melhores características foi Eliseo Subiela, com seu thriller metafísico Las Aventuras de Dios.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2000 | 21h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.