Sony Pictures
Sony Pictures

Streaming: veja a programação do que assistir em casa

Meu Pai, com Anthony Hopkins e Olivia Colman marca estreia do dramaturgo Florian Zeller como diretor de ficção

Mariane Morisawa, Especial para o Estadão

09 de abril de 2021 | 05h00

Indicado a seis categorias do Oscar, Meu Pai marca a estreia do dramaturgo Florian Zeller na direção de um longa de ficção. Anthony Hopkins faz o papel de um homem que não admite seu envelhecimento e recusa a ajuda da sua filha Anne, interpretada por Olivia Colman. O ator concorre pela sexta vez – levou a estatueta por O Silêncio dos Inocentes, em 1992 –, enquanto Olivia disputa o prêmio de atriz coadjuvante, após ganhar na categoria principal em 2019, por A Favorita. Meu Pai está indicado ainda a melhor filme, roteiro adaptado (de Zeller com Christopher Hampton), edição e desenho de produção.

O filme, baseado na peça do próprio diretor francês, põe o espectador na mesma posição de desorientação do protagonista com as mudanças da vida, fazendo com que desconfie de quem está à sua volta e da realidade em si. A engenhosidade poderia ser só um artifício, mas o drama ganha mais relevo com as atuações de Hopkins e Olivia. Está disponível para compra no Now, iTunes (Apple TV) e Google Play – a partir do dia 28, para aluguel nas mesmas plataformas e também na Sky Play e na Vivo Play.

Veja abaixo outras boas opções em streaming para o fim de semana:

É Tudo Verdade

O principal festival de documentários do Brasil acontece online devido à pandemia. As sessões, gratuitas, acontecem em diversas plataformas. Entre os destaques do fim de semana estão: “Eu e o Líder da Seita”, de Atsushi Sakahara, que estava no trem que sofreu o maior ataque terrorista do Japão, com gás sarin; “Glória à Rainha”, de Tatia Skhirtladze, sobre as quatro enxadristas da Geórgia que viraram lenda e símbolo do empoderamento feminino e serviram de arma para a propaganda soviética; “O Dissidente”, de Bryan Fogel, sobre o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul; “Máquina do Desejo – Os 60 Anos do Teatro Oficina”, de Lucas Weglinski e Joaquim Castro; “Sob Total Controle”, de Alex Gibney, Ophelia Harutyunyan e Suzanne Hillinger, sobre o desastrado combate à pandemia nos Estados Unidos sob Donald Trump, e “Gorbachev.Céu”, de Vitaly Mansky, um balanço de um personagem fundamental na história do século 20. No site etudoverdade.com.br há a programação completa e também em que plataforma assistir a cada filme. 

Songs My Brother Taught Me

Em sua estreia em longas-metragens, Chloé Zhao, diretora chinesa radicada nos Estados Unidos, trata da relação de dois irmãos dentro de um território indígena na Dakota do Sul. O filme mostra seu talento e seu estilo naturalista e poético, também vistos em sua terceira obra, “Nomadland”, favorita ao Oscar deste ano. Na MUBI.

Uma Mulher Inesquecível 

Exibido no Festival de Berlim do ano passado, o filme de Eliza Petkova fala de Andrea (Nina Schwabe), uma mulher de 40 e poucos anos que se vê envolvida num triângulo amoroso com pai e filho. No Cinema Virtual.

Laura

O clássico do filme noir, dirigido por Otto Preminger e lançado em 1944, traz um detetive (Dana Tierney) que se apaixona por Laura (Gene Tierney), uma mulher cujo assassinato ele investiga. No Belas Artes à la Carte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.