LucasFilm
LucasFilm

'Star Wars: Os Últimos Jedi': adoráveis para uns, deploráveis para outros, porgs provocam debate

Disney espera que em breve estejam debaixo das árvores de Natal dos fãs da franquia

Lisa Richwine, Reuters

12 Dezembro 2017 | 18h29

Criaturas peludas, aladas e de olhos largos chamadas porgs estão invadindo a galáxia de Star Wars, e a Walt Disney espera que em breve estejam debaixo das árvores de Natal dos fãs da franquia.

Os porgs estão estreando em Os Últimos Jedi, novo filme da saga Star Wars que chega aos cinemas na quinta-feira, 14. Os trailers só deram vislumbres de um porg na tripulação da nave Millennium Falcon e, em outra cena, soltando um grasnido.

O pouco que se sabe sobre seu papel provocou as perguntas: Os porgs são dóceis ou tristes? Engraçados ou irritantes?

Criaturas meigas são raras na franquia, mais conhecida por seus droids metálicos e o grotesco Jabba the Hutt, e sua participação nem sempre agradou os fãs. Muitos acreditam que os ewoks, animais semelhantes a ursos de pelúcia, arruinaram o final de O Retorno de Jedi, de 1983.

“É compreensível que os fãs de Star Wars sempre suspeitem de tudo que seja adorável demais”, disse Rian Johnson, que escreveu e dirigiu Os Últimos Jedi, em uma entrevista à Reuters.

Mas, ele acrescentou, “acho que os porgs têm seu próprio lugar no filme. Acho que se encaixam.”

A reação dos fãs foi mista depois que um porg apareceu em um trailer do sétimo filme Star Wars em outubro. Muitos o acharam fofo e ‘abraçável’, mas seus detratores acreditam que a criatura pode se tornar o próximo Jar Jar Binks, personagem muito criticado de A Ameaça Fantasma, de 1999.

“Odeio os porgs”, escreveu um usuário do Twitter no mesmo mês. “Não acho que sejam nada fofos, e me desagrada serem tão descaradamente chamativos.”

Membros do elenco entraram no debate. John Boyega, que interpreta Finn, comparou os porgs a baratas em uma entrevista, mas Mark Hamill, que encarna Luke Skywalker, saiu em sua defesa no Twitter.

Quando a Disney exibiu Os Últimos Jedi para mais de 6 mil pessoas na estreia do filme no sábado, os porgs pareceram cativar parte da plateia, que riu de suas estripulias com Chewbacca, e nas redes sociais os comentários foram essencialmente positivos.

As vendas de brinquedos Star Wars são importantes para a Disney, que adquiriu a franquia em 2012. Itens das linhas Star Wars foram os mais vendidos da indústria norte-americana de brinquedos em 2015 e 2016, rendendo 1,5 bilhão de dólares ao longo destes dois anos, segundo a empresa de pesquisa NPD Group.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.