Stallone retoma boxeador Rocky em sexto filme da série

Depois de um intervalo de 16 anos, o ator e diretor Sylvester Stallone retoma seu mais famoso alter ego para mais um assalto, o sexto da carreira cinematográfica do personagem Rocky Balboa. No entanto, o boxeador não é mais o mesmo desde a última vez em que foi visto em Rocky 5.Rocky conheceu o sucesso, descobriu que a fama é efêmera e agora vive uma vida tranqüila, longe dos ringues e dos holofotes - nada muito diferente de seu criador.A idéia de Rocky indo para o assalto final, aos 60 anos, pode parecer estranha. Mas o resultado final não é. Para dar uma certa dignidade, aliás, ao filme, o título é Rocky Balboa.O longa é cheio de boas intenções, e deve tocar a fundo no coração de muita gente que cresceu vendo o boxeador levar à lona os oponentes. As lições não são nada diferentes daquelas ensinadas nos outros cinco longas: perseverança, amizade e honestidade.Outra grande mudança na vida de Rocky é a viuvez. Sua amada Adrian (Talia Shire) morreu há alguns anos e o nome dela foi parar na fachada de um restaurante que o ex-lutador abriu.A família, aliás, não anda nada bem. Rocky Jr (Milo Ventimiglia) ignora o pai e eles raramente se vêem. Quem volta à vida do lutador é Marie (Geraldine Hughes), uma garota que recebeu diversos conselhos do lutador quando era adolescente e agora é uma mãe solteira.A rotina do protagonista só muda quando um canal de televisão promove uma luta virtual entre Rocky e Mason "The Line" Dixon (o ex-lutador meio-peso pesado Antonio Tarver), o atual campeão dos pesos-pesados. Segundo essa simulação na TV, o veterano seria o vencedor, o que enfurece o jovem lutador, que desafia o antigo boxeador para uma luta real.Diferente dos filmes anteriores, Rocky não hesita muito em aceitar o desafio. Na verdade, era Adrian quem sentia mais com as lutas e tentava impedi-lo de entrar no ringue. Aqui, sem a presença dela, o boxeador não vê motivos para recusar. Essa volta do pai aos holofotes acaba chamando a atenção de Júnior, que tenta uma reaproximação.No final, a saga do personagem é fechada com chave de ouro. Todas as suas lições, que foram passadas nos cinco filmes anteriores, são revisadas aqui, sem que fiquem muito cansativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.