Stallone recebe prêmio em Veneza e mostra 'Os Mercenários'

Com cenas rodadas no Brasil, 'Os Mercenários' promete ser mais um da linha que o tornou um astro mundial

Flavia Guerra, enviada especial de O Estado de S. Paulo,

12 de setembro de 2009 | 10h53

>

 
 Foto: AP
 VENEZA - Silvester Stallone será premiado neste sábado, 12, no encerramento do 66° Festival de Cinema de Veneza. Além disso, em première mundial, serão exibidas cenas de seu mais novo filme: Os Mercenários. Para completar, Rambo 4, que arrecadou milhões no ano passado, terá uma versão especial 'do diretor'.

 

Com cenas rodadas no Brasil, Os Mercenários promete ser mais um da linha que o tornou um astro mundial e deve estrear em 2010. Como ele faz questão de frisar, Stallone se define muito mais como um diretor que um ator. Muito por isso, ele recebe o prêmio Jaeger-Lecoultre Glory to the Filmmaker. "É uma história sobre o ato de heroísmo e sobre o preço que a pessoas pagam para salvar os outros. Tem muita ação, mas tem drama e comedia também. Eu adoro fazer comedia. Na vida, cada dia é um drama. Por isso, a gente tem de achar algum humor em tudo', comentou o ator em conversa com a imprensa.

 

Prêmio dado para realizadores que alcançaram níveis de genialidade na arte cinematográfica, o Jaeger-Lecoultre serve também para que quem o recebe faça um balanço de sua carreira. "Sei que não sou um gênio do cinema, apenas trabalho duro e com amor. Mas esta sensação de receber um 'prêmio pela carreira' é algo estranho mesmo. Mas ainda não estou no fim da vida, estou aqui em pé", brincou o ator quando questionado sobre o simbolismo do prêmio.

 

O diretor do Festival de Veneza, Marco Mueller, acrescentou: "Não é um prêmio pelo fim da vida! Esperamos que você ainda trabalhe outros 50 anos."

 

O atual, e os futuros projetos de Stallone provam que ele não vai pendurar as chuteiras tão rápido. Rambo pode ter desbotado um pouco, mas ainda leva milhões ao cinema. E desta vez até o Brasil entrou no campo de batalha. "Adorei filmar no Brasil. Tanto o lugar quanto as pessoas são incríveis. Além de atores locais que trabalharam no filme, também houve vários profissionais brasileiros que trabalharam com a gente na produção. Foi muito bom", respondeu dele quando questionado por uma jornalista brasileira sobre a experiência de filmar no País.

Tudo o que sabemos sobre:
Festival de VenezaSilvester Stallone

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.