SP terá a maior edição do Festival de Curtas

Quem gosta de cinema mas conhece pouco da produção nacional e internacional de curta-metragens, o 11º Festival Internacional de Curtas de SP será uma grande oportunidade, abrindo ao público próxima Quinta-feira, dia 17 de agosto. Com pinta de grandioso - os organizadores estão divulgando que esta é a maior e melhor edição do festival - o evento vai tomar lugar em onze salas paulistanas, com extensões no Rio de Janeiro e Porto Alegre, onde serão exibidos 401 filmes, de 47 países diferentes.Os destaques para essa edição do fetival ficam por conta dos filmes campeões nos últimos festivais de Sundance, Cannes, Berlim e Locarno; a exibição de um curta inédito de Jean Luc-Godard; mostra de curtas digitais e concurso de curta-metragem para Internet; projeção de todos os curtas brasileiros recentes (113 filmes); retrospectivas com Glauber Rocha, Sérgio Bianchi, Arthur Omar e Jorge Furtado; e exibição e debates relativos ao Dogma Feijoada, pertinentes ao cinema realizado por negros e de temática afro-brasileira.As sessões (no total serão 183) terão entrada franca, e em São Paulo acontecerão no Museu da Imagem e Som, Museu de Arte Moderna, Espaço Unibanco de Cinema, Cinesesc, Centro Cultural São Paulo, Sala Cinemateca, Cinusp, Auditório da FAAP, Cinemark Shopping Villa-Lobos (sala 2) e Cinemark Interlar Aricanduva (sala 10). Rio de Janeiro poderão acompanhar um resumo do festival no Instituto Moreira Salle e na Casa de Cultura Laura Alvim (dias 25 a 27 de agosto), e Porto Alegre na Sala P. F. Gastal (dias 29-31 de agosto).O festival já é considerado dos cinco mais importantes do gênero em todo mundo. Sem caráter competitivo, sua principal meta é debater o curta-metragem e tudo que lhe compete, seja do ponto de vista econômico, estético ou ideológico. Dirigido pela produtora Zita Carvalhosa, o festival é organizado pela Associação Cultural Kinoforum (responsável também pelo festival de documentários É Tudo Verdade), com patrocínio da Petrobrás, Enterpa Ambiental, Secretarias de Governo do Estado e Município de São Paulo e Ministério da Cultura/ Secretaria do Audiovisual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.