Sony indeniza jornal por falso crítico de cinema

A Sony vai pagar uma indenização de US$ 325 mil a um pequeno jornal de Connecticut, nos Estados Unidos, envolvido involuntariamente na enganosa estratégia do estúdio de promover seus filmes por meio de comentários - sempre favoráveis - de um crítico de cinema inexistente. Ao semanário The Ridgefield Press, a Sony atribuía as críticas empolgadas de um certo David Manning. O problema é que Manning nunca existiu - muito menos foi empregado do The Ridgefield Press. A entusiasmo dos textos assinados por Manning, e na verdade inventados dentro da Sony, chamou em junho a atenção da revista Newsweek, que decidiu investigá-lo, e a história veio à tona. A Sony aceitou ressarcir o jornal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.