Soderbergh sai de mãos vazias do Globo de Ouro

O favorito para a temporada de premiações do cinema saiu de mãos vazias da cerimônia do Globo de Ouro, realizada ontem em Beverly Hills, na Califórnia. Steven Soderbergh, indicado na categoria de melhor diretor pelos filmes Erin Brockovich e Traffic não levou nada. Se não fosse pelo prêmio de melhor roteiro para Stephen Gaghan por Traffic, o filme considerado pela crítica americana como o melhor de 2000 teria ficado com apenas com um Globo das cinco indicações que recebeu. Os outros prêmios de consolação para as produções de Soderbergh foram o de melhor atriz dramática, para Julia Roberts (Erin Brockovich), e o de melhor ator coadjuvante, para Benicio del Toro (Traffic).Os prêmios de melhor filme ficaram com Gladiador, de Ridley Scott, na categoria de drama, e Quase Famosos, de Cameron Crowe, na de comédia e musical. O Globo de Ouro de melhor diretor ficou com Ang Lee, por O Tigre e o Dragão. A mistura de love story e artes marciais confirmou as expectativas dos críticos e levou também o prêmio de melhor filme estrangeiro. Tom Hanks ganhou o prêmio de melhor ator por seu trabalho em Náufrago, de Robert Zemeckis. O ator sai na frente como favorito ao Oscar de melhor ator, prêmio que já ganhou duas vezes, por Filadélfia e Forrest Gump - O Contador de Histórias. Nas categorias de atuação de comédias e musicais, duas relativas surpresas: Renee Zellwegger (que estava no banheiro na hora em que foi chamada ao palco), por A Enfermeira Betty, não tinha concorrentes fortes, mas George Clooney, por E aí, Meu Irmão, Cadê Você?, era mesmo o azarão absoluto.Entre os coadjuvantes, os vencedores foram Benicio del Toro e Kate Hudson. Ele era o favorito por seu trabalho em Traffic; ela, filha de Goldie Hawn, encantou em seu papel da groupie Penny Lane em Quase Famosos e venceu a favorita Catherine Zeta-Jones (seu marido, Michael Douglas, também saiu de mãos vazias, apesar do favoritismo por Garotos Incríveis). Na parte de televisão, o Globo de Ouro premiou nomes e programas que são sucesso de crítica e público nas últimas temporadas. Não houve surpresas nas categorias de melhor série dramática e de comédia: os vencedores foram, respectivamente, The West Wing (NBC), sobre os bastidores da Casa Branca, e Sexo e a Cidade (HBO), sobre um grupo de quatro amigas que falam sobre sexo e amor na Nova York atual.Seus protagonistas também foram consagrados. Martin Sheen, que interpreta o presidente Josiah Bartlet, levou o prêmio de melhor ator de uma série dramática e deu um conselho para o novo presidente americano, George W. Bush: "Siga o seu coração."Sarah Jessica Parker levou o Globo de Ouro de melhor atriz de uma série de comédia, por sua interpretação da jornalista Carrie Bradshaw. Os outros premiados foram Sela Ward (como melhor atriz de uma série dramática, por Once and Again) e Kelsey Grammer (pela série de comédia Frasier).O destaque nas premiações de TV foi Robert Downey Jr., que ganhou a categoria de melhor ator coadjuvante por sua participação em Ally McBeal. Em seu discurso de agradecimento, o ator mencionou o apoio que tem recebido do público e de amigos por causa de seu envolvimento com drogas e problemas com a Justiça. "Tenho feito a minha parte atualmente", disse ele.Outros premiados na área foram Judi Dench, por sua atuação no telefilme Last of the Blond Bombshells, e Brian Dennehy, por Arthur Miller´s Death of a Salesman. Vanessa Redgrave ganhou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante, por seu trabalho no telefilme If These Walls Could Talk 2. O prêmio de melhor telefilme ficou com Dirty Pictures.O momento mais engraçado da noite foi a participação de Elizabeth Taylor, que entregou o prêmio de melhor filme de drama. A atriz rasgou o envelope e quase disse o nome do vencedor antes mesmo de listar os indicados. "Isto é novidade para mim", afirmou ela. "Eu geralmente ganho os prêmios." A próxima etapa da temporada de prêmios é a lista de indicados ao Oscar, que sai no dia 13.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.