Soderbergh retrata mundo dos remédios controlados em 'Side Effects'

O cineasta premiado com o Oscar Steven Soderbergh mergulha no mundo dos remédios controlados em seu novo filme, "Side Effects" (Efeitos Colaterais), um thriller psicológico que estreia na sexta-feira nos Estados Unidos.

Reuters

06 Fevereiro 2013 | 15h22

Rooney Mara e Channing Tatum interpretam um casal cujas vidas se desfazem quando ela começa a tomar uma nova medicação ansiolítica receitada por seu psiquiatra, interpretado por Jude Law.

Soderbergh, de 50 anos, falou com a Reuters sobre suas próprias experiências com drogas controladas, sobre filmar em Nova York e sobre o que pretende fazer com o seu hiato do cinema.

P: "Side Effects" mostra os personagens tomando remédios ou receitando-os. Você já precisou tomar medicação para seu humor, por exemplo?

R: "Felizmente, meu equilíbrio é consistente, então nunca estive em uma posição de querer ou precisar de algo para estabilizar meu humor. O betabloqueador Inderal, que eles chamam de "droga da fala", é milagroso. Eu uso isso. Um amigo meu me recomendou isso porque eu disse "eu realmente detesto me levantar na frente das pessoas". Ele falou, "você tem que tentar o Inderal". Mantém você calmo e evita que você fique ansioso. Essa é minha única experiência com pílulas".

P: Nenhum analgésico que levou tanta gente para a reabilitação?

R: "Tive pedras no rim uma vez, o que não foi divertido. Eles lhe dão (o analgésico) Oxycontin e eu pensei, ‘ah, cara, esse é o tal'. As pessoas viram suas vidas de cabeça para baixo para obter essa coisa. Mas não fez nada para mim".

P: Você filmou "Side Effects" em Nova York, onde mora. Quais foram os desafios de filmar ali?

R: "Eu fiquei realmente fascinado em como os paparazzi apareciam quando estávamos filmando nas ruas. A falta de vontade de parte da cidade de lhe dar certos parâmetros físicos onde trabalhar, que permite certa privacidade para fazer o seu trabalho, foi chocante. Houve momentos em que eu literalmente esbarrava neles enquanto tentava trabalhar".

P: Você está oficialmente fazendo uma pausa dos filmes. Como vai se manter ocupado?

R: "Ainda estou trabalhando em coisas, só não em filmes. Tenho esse website (Extension765.com) que vai aparecer em algum momento em março ou abril, onde (itens pessoais e de filmes estarão) acessíveis para se comprar ou obter".

P: Como o que?

R: "Tenho armários cheios de recordações, roteiros com minhas anotações, crachás de festivais de cinema... posso leiloá-los (online) e dar o dinheiro para a caridade. Também terei minha fotografia e uma linha inteira de camisetas relacionadas a filmes".

(Reportagem de Zorianna Kit)

Mais conteúdo sobre:
FILME SODERBERGH ENTREVISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.