Soderbergh e Lee devem faturar Globos de Ouro

O prêmio mais importante do cinema americano depois do Oscar anuncia seus vencedores neste domingo, quando deve ser confirmada a unanimidade em relação a Steven Soderbergh e Ang Lee. A 58.ª edição do Globo de Ouro, organizada pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, tem poucos favoritos, o que pode tornar a briga interessante.Desde que as indicações foram anunciadas, em 21 de dezembro, muita coisa mudou. Traffic tornou-se uma das mais aclamadas produções dos últimos anos, tendo sido comparada a Pulp Fiction e Trainspotting; Catherine Zeta-Jones e Michael Douglas aproveitaram para amplificar ainda mais a condição de "casal do momento"; O Tigre e o Dragão passou a ser dado como vencedor certo da categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar (cujas indicações ainda não foram sequer anunciadas); e Gladiador passou a ser referido por críticos como "o injustiçado do ano".Soderbergh, que concorre a duas vagas na categoria de melhor diretor e duas na de melhor filme dramático (por Traffic e Erin Brockovich), tem tudo para dominar a festa de domingo. Os dois filmes são grandes favoritos e não devem ter problemas para desbancar Billy Elliot, Gladiador, Sunshine e Garotos Incríveis. O diretor, por sua vez, tem de vencer Ang Lee (por O Tigre e o Dragão), Ridley Scott (Gladiador) e Istvan Szabo (de Sunshine).Na categoria de melhor comédia ou musical, Quase Famosos, de Cameron Crowe, tem tudo para levar a estatueta. Ele concorre com A Fuga das Galinhas, Best in Show, Chocolat e E aí Meu Irmão, Cadê Você?. Entre as atrizes, a briga é entre a fama e a qualidade. Julia Roberts, a estrela de Erin Brockovich, concorre na categoria dramática com Björk (por conta de sua premiada performance em Dançando no Escuro); Ellen Burstyn (impressionante em Requiem For a Dream); Joan Allen (The Contender) e Laura Linney (You Can Count on Me).Na categoria de melhor atriz de comédia ou musical, a favorita deve ser Juliette Binoche, que está chamando atenção nos cinemas americanos atualmente com Chocolat e ainda anda ganhando elogios por seu trabalho na peça Betrayal, na Broadway. Ela concorre com a sempre boa Blenda Blethyn (premiada por Segredos e Mentiras, que está em Saving Grace); Renée Zellweger, também boa em A Enfermeira Betty; e, inexplicavelmente, Sandra Bullock (por Miss Congeniality) e Tracey Ullman (Small Time Crooks).Entre os homens, a disputa parece mais difícil. O elogiadíssimo espanhol Javier Bardem é o "estrangeiro do momento" nos Estados Unidos: sua performance rendeu capas de revistas e algumas das mais histéricas críticas do fim do ano. Mas ele vai ter de enfrentar o poder do lobby de Michael Douglas, que concorre por Garotos Incríveis, e de Tom Hanks, de Náufrago. O bonitão Russell Crowe, de Gladiador, também está no páreo e, com poucas chances, aparece o feioso Geoffrey Rush, de Shine Brilhante, que faz o papel principal de Contos Proibidos do Marquês de Sade.Já a categoria "ator em uma comédia ou musical", parece ser uma briga de titãs. Jim Carrey deve ficar de mãos vazias se sua perfomance em O Grinch for considerada muito caricata, aumentando as chances de Robert De Niro (que fez muito sucesso com Entrando Numa Fria) e Mel Gibson (What Women Want). Os azarões são John Cusack e George Clooney, por Alta Fidelidade e E aí, Meu Irmão, Cadê Você?, respectivamente.Por fim, na categoria de melhor produção em língua estrangeira, a única coisa certa do Globo de Ouro: o imbatível O Tigre e o Dragão, de Ang Lee, não deve ter problemas para ganhar de Amores Perros, do México; The Hundred Steps e Malena ambos da Itália; e The Widow of St. Pierre, da França.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2001 | 13h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.