"Sobrou Pra Você" traz Madonna no papel de mãe

Madonna está de volta às telas, e a grande novidade é que finalmente ela interpreta o papel de uma mulher comum. Comum mas nem tanto, já que não demora muito para o espectador perceber que sua história em Sobrou Pra Você (The Next Best Thing), que estréia nesta sexta-feira, acaba fugindo dos padrões. O que parece ser uma leve comédia acaba se transformando em dramalhão.Abbie (Madonna) é uma professora de ioga que sonha em encontrar o homem ideal para finalmente realizar o sonho de ser mãe. Logo no começo da história, ela ainda chora o fim de um relacionamento amoroso. O namorado Kevin (Michael Vartan) a abandona por considerá-la perfeita demais. Como sempre, Abbie procura consolo nos braços de seu melhor amigo, Robert (Rupert Everett), que também não tem muita sorte no amor. Ambos entendem-se muito bem e só não formam um casal de verdade porque Robert é gay.Um dia, após o enterro de um amigo em comum, os dois decidem passar o dia juntos para afogar as mágoas. Depois de alguns drinques, o inusitado acontece e a dupla acaba na cama. Da fugaz relação, Abbie engravida. Depois de muita conversa, os dois decidem ter o filho e morar na mesma casa, formando uma família diferente, mas unida.Após o nascimento da criança, a história pula seis anos, até Abbie se interessar por Ben (Benjamin Bratt), ameaçando sua ligação com Robert e, principalmente, a de Robert com seu filho. A partir de então, o que era apenas estranho se transforma em drama.Nesse filme, Madonna pode transpor para às telas seu lado maternal, mais aguçado desde o nascimento de sua filha Lourdes Maria. Atualmente, a pop-star está no quinto mês de sua segunda gravidez. Coincidência ou não, alguns acontecimentos da história têm correspondência na vida real. A cantora é realmente muito amiga de Rupert Everett, que é assumidamente gay. Talvez por isso a empatia dos personagens na tela seja tão sincera. Além disso, assim com seu personagem, Madonna também demorou para conseguir ser mãe.Com a trilha de Sobrou Pra Você, a cantora mais uma vez em sua carreira liderou a parada musical com a regravação do clássico American Pie. Há pessoas que também contestam a o talento musical de Madonna mas com certeza é cantando que ela consegue mostrar de verdade sua vocação para ser estrela. Não que no filme ela perca seu brilho. Ela defende bem o seu papel mas o problema maior está no desenvolvimento do roteiro. A história perde seu vigor quando deixa de ser comédia e vira drama. Apesar disso, não custa nada conferir a performance de Madonna como mãe nas telas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.