Sindicato de atores de Hollywood pode fazer greve

A possibilidade surgiu após as negociações para um novo contrato fracassassem

EFE

08 de novembro de 2023 | 01h06

O Sindicato de Atores de Hollywood disse neste sábado que poderia convocar uma greve depois que as negociações para um novo contrato fracassassem, apesar da intervenção de um mediador federal. O grupo divulgou um comunicado em sua página da internet, no qual lamentou que apesar da ajuda do mediador federal, Juan Carlos González, as negociações fracassaram. Tal como foi estipulado previamente com a Junta Nacional de Diretores, o sindicato, que representa mais de 120.000 atores no cinema, a televisão e outros meios, disse que lançará "uma campanha de educação a grande escala para apoiar um referendo que autorize a greve". "Já fizemos sacrifícios e decisões difíceis para tentar conseguir um acordo. É hora de os membros do sindicato se unirem e autorizarem o comitê negociador nacional a negociar com o peso de uma possível greve", enfatizou o grêmio. Embora tenha reiterado seu compromisso de evitar uma greve, o grêmio assinalou que "agora mais do que nunca não podemos permitir que nossos empregadores minem o futuro de nosos membros e de suas famílias."

Tudo o que sabemos sobre:
Hollywood

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.