Sidney Pollack dá lição de cinema em Cannes

Sidney Pollack deu, na última quarta-feira, sua lição de cinema, que foi precedida pela exibição de seu novo filme, Sketches of Frank Gehry. Na melhor fase de sua carreira, Pollack veio a Cannes, há mais de 30 anos (em 1972), para mostrar o que talvez seja, até hoje, o mais belo de filmes - Jeremiah Johnson, com Robert Redford. Pollack falou de roteiro, atores, especialmente da longa parceria com Redford, mas defendeu que, no cinema, o importante é o olho do diretor. Como já havia feito em Veneza, há alguns anos, ele aterrissou em Nice a bordo de seu bimotor, que veio pilotando desde os EUA, numa viagem de mais de 11 horas.O presidente do júri que vai outorgar a Palma de Ouro fez ontem uma breve pausa na sua agenda movimentada para se reunir com seus atores e lançar o projeto do próximo filme. Wong Kar-wai cedeu à tentação e vai realizar seu primeiro filme americano, uma comédia intitulada My Blueberry Night. O elenco antecipa-se ultra-sexy, pois vai reunir Jude Law e Natalie Portman, que já atuaram juntos em Perto Demais (Closer), de Mike Nichols.Oliver Stone diz que não vai dirigir filme sobre Hugo Chávez Oliver Stone está na Croisette como convidado da seção Cannes Classics. Veio prestigiar a exibição da versão restaurada de Platoon e exibir 20 minutos do novo filme, que estréia em agosto nos EUA - World Trade Center, sobre o 11 de Setembro, visto pelo ângulo dos policiais que (muitos deles) deram a vida para socorrer as vítimas do ataque terrorista. Stone anda à beira de um ataque de nervos. Ele não faz outra coisa senão desmentir os rumores de que vai dirigir um filme sobre Hugo Chávez, em especial sobre a tentativa de golpe na Venezuela, em 2002. A notícia surgiu na internet e Stone jura que nunca cogitou do assunto.Telão exibe imagens do novo James Bond, Cassino RoyaleUm telão na Croisette, o grande calçadão à beira-mar de Cannes, exibe ininterruptamente imagens do novo James Bond, Cassino Royale. O título é o mesmo de uma comédia adaptada de Ian Fleming e que foi produzida à margem da série oficial, nos anos 1960. Woody Allen, em começo de carreira, foi um dos atores e roteiristas. O material agora é tratado a sério e promete - Daniel Craig pode ser o mais rude dos intérpretes de 007, mas forma uma dupla e tanto com a bondgirl Eva Green. Filha da também atriz Marlene Jobert, Eva já mostrou seu potencial em Os Sonhadores e Cruzada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.