"Seu Amor, Meu Destino" passa moral adolescente

Seu Amor, Meu Destino, do estreante Mak Piznarski, é daqueles filmes que parecem um drama sobre o amor na adolescência, com exemplos edificantes de comportamento para jovens. "Vocês precisam melhorar como homens", resume um dos personagens.Para o público, porém, a impressão é ter comprado gato por lebre: o romance não convence e muito menos o drama, que ganha contornos de Love Story no fim.Tudo começa quando o rico e mimado Kelley (Chris Klein, de American Pie) escapa do colégio com intenção de fazer bagunça na cidade mais próxima. Ele se mete num racha com um rapaz da cidade (Jasper, interpretado por Josh Hartnett, de Halloween: 20 Anos Depois) e acaba explodindo a lanchonete da mãe de Samantha, namorada de Jasper (Leelee Sobiesk, de Nunca Fui Beijada). A parte edificante do filme: os dois rapazes são condenados a reconstruir a lanchonete durante o verão. E o óbvio protagoniza o restante das cenas: Samantha e Kelley se envolvem romanticamente e os conflitos recomeçam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.