Divulgação
Divulgação

Sequências de 'X-Men' e 'Alice' ficam aquém das estimativas de bilheteria nos EUA

Concorrência entre as duas superproduções parece ter prejudicadoestimativas

Brent Lang, Reuters

29 de maio de 2016 | 16h47

X-Men: Apocalipse, da Fox, e Alice Através do Espelho, da Disney, estrearam neste fim de semana nos cinemas dos Estados Unidos sem brilho, uma vez que a competição entre ambas as superproduções prejudicou a receita nas bilheterias.

A mais recente aventura dos mutantes X-Men liderou o fim de semana, faturando estimados 65 milhões de dólares. Está em ritmo para superar os 76 milhões de dólares no período de quatro dias de feriado do Memorial Day.

Esse é um sólido começo, mas uma queda significativa frente aos 110,5 milhões de dólares vendidos nesse período pelo filme anterior da franquia, X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, na mesma época de 2014.

As coisas foram mais difíceis para Alice Através do Espelho. A sequência de Alice no País das Maravilhas, de 2010, que levou mais de 1 bilhão de dólares durante seu período no cinema, tropeçou logo de cara, com apenas 28 milhões de dólares de bilheteria e 35 milhões esperados para quatro dias. Esse é um início desastroso para um filme com um orçamento de produção de 170 milhões de dólares. 

A aventura de fantasia tentará reverter o cenário no mercado internacional, onde o filme foi melhor, com 65 milhões de dólares em lugares como Itália, Rússia, Reino Unido, Austrália e também o Brasil. O filme estreou por enquanto em 72 por cento do mercado internacional.

O resultado da estreia de Alice é má notícia para Johnny Depp, cuja figura de estrela tem minguado nos últimos anos, com fracassos como Mortdecai: A Arte da Trapaça e Transcendence: A Revolução. O ator esteve nas manchetes do fim de semana após sua esposa, Amber Heard, ter pedido divórcio, alegando sofrer agressão.

Ambas as estreias ficaram aquém das expectativas, após alguns analistas terem esperado que X-Men arrecadasse entre 80 milhões e 100 milhões de dólares, e colocado Alice na faixa de 55 milhões de dólares. A concorrência entre eles parece ter prejudicado essas estimativas. 

 

 

Mais conteúdo sobre:
X-Mencinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.