Separações têm algo de interessante, diz Scarlett Johansson

Atriz e cantora usou os fins de relacionamentos como o tema de seu segundo disco, 'Break Up'

Efe,

28 de setembro de 2009 | 15h05

A atriz americana Scarlett Johansson, considerada uma das mulheres mais bonitas e atraentes do mundo, confessou, em entrevista exclusiva à revista alemã Für Sie, que os términos de relacionamento têm um ponto interessante.

 

"O final de uma relação significa também o princípio de algo novo, ou pelo menos a oportunidade de começar outra relação e, assim, evitar os erros que fizeram as coisas darem errado da última vez", declarou a Scarlett, de 24 anos.

 

A atriz, que nasceu em Nova York e também é cantora, disse ainda que sempre tenta ver as separações a partir desse ponto de vista. Em seu segundo disco, intitulado "Break Up", a Scarlett trabalhou com o cantor de folk Pete Yorn para conseguir um álbum íntimo, no qual ambos quiseram aprofundar os términos de relacionamento. No entanto, a atriz admitiu já ter vivido suficientes rompimentos e sabe que eles sempre são difíceis e dramáticos.

 

Casada há um ano com o ator canadense Ryan Reynolds, Johansson começou a trabalhar no mundo do cinema quando ainda era uma menina, em "O Encantador de Cavalos" (1998). Desde então, já trabalhou com cineastas como Woody Allen ("Match Point" e "Vicky Cristina Barcelona") e Sofia Coppola ("Encontros e Desencontros").

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.