Valery Hache / AFP
Valery Hache / AFP

Sem o glamour de sempre, Festival de Cannes é realizado em formato reduzido

O evento no litoral sul da França é a maior vitrine de cinema do mundo e também um grande mercado para o setor

Michel Bernouin, Reuters

28 de outubro de 2020 | 08h29

Amantes do cinema tiveram a oportunidade de acompanhar o tapete vermelho do Festival de Cannes na noite desta terça-feira, 27, quando os organizadores do famoso festival deram início a um evento reduzido e mais discreto, com uma disputa de curtas-metragens, após o cancelamento da festa original deste ano devido à pandemia de coronavírus.

Normalmente repleto de estrelas de Hollywood para a celebração de duas semanas em maio, Cannes era uma versão muito mais tranquila de seu glamour, com até mesmo alguns grandes hotéis decidindo permanecer fechados.

Mas os organizadores disseram que queriam realizar um evento mesmo assim, apesar das restrições às viagens, para destacar alguns filmes e dar um impulso ao setor de cinema, que foi duramente atingido pelo confinamento decorrente da pandemia.

“É uma reunião de amigos”, disse o presidente do Festival de Cinema de Cannes, Pierre Lescure. O evento no litoral sul da França é a maior vitrine de cinema do mundo e também um grande mercado para o setor.

O público foi convidado a se inscrever para ganhar ingressos. Quatro filmes que participariam da competição principal oficial em maio serão exibidos, enquanto vários curtas-metragens concorrerão a um prêmio.

Usando máscaras e, em alguns casos, vestidos longos, os convidados passaram pelo tapete vermelho até um dos auditórios.

“Precisamos viver em Cannes”, disse a participante e moradora local Arlette Destouches. “Estamos aqui para isso, para viver, para não adormecer.”

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.