Laurie Sparham/Disney
Laurie Sparham/Disney

Sem informar as razões, China nega pedido da Disney e não exibirá filme do ursinho Pooh

Sabe-se que imagens do personagem foram relacionadas à do presidente Xi Jinping

Lisa Richwine, Reuters

08 Agosto 2018 | 09h59

O pedido da Walt Disney Co para exibir Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível, um filme que conta com o urso amante de mel Pooh, foi negado por autoridades na China, disse nesta terça-feira, 7, uma fonte familiar ao assunto.

É incerto o motivo pelo qual o governo chinês negou a entrada do filme. Autoridades chinesas não informam razões para estúdios de Hollywood quando rejeitam seus filmes, disse a fonte.

O governo chinês censurou imagens online do ursinho Pooh após alguns oponentes relacionarem a aparência do urso com a do presidente Xi Jinping e usarem Pooh como um símbolo de resistência.

A China, segundo maior mercado cinematográfico do mundo, também limita o número de filmes estrangeiros autorizados a entrar no país para 34 por ano. O governo tipicamente autoriza blockbusters repletos de ação como Vingadores: Guerra Infinita e Pantera Negra, dois dos quatro filmes da Disney que foram exibidos na China até o momento neste ano.

O filme da Disney Uma Dobra no Tempo, que estreou mundialmente em março, não foi lançado na China. Em Christopher Robin, o herói homônimo, agora adulto, se reúne com o amigo de infância Pooh e outros personagens, como o burro Bisonho e Leitão. Os personagens foram criados pelo autor inglês A.A. Milne.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.