Sem cerimônia, Globo de Ouro será entregue em 30 minutos

Festa foi cancelada no início da semana devido a greve de roteiristas de Hollywood; premiação será em coletiva

08 de janeiro de 2013 | 17h49

Está confirmado: não haverá tapete vermelho, nem festa e muito menos um único canal monopolizando a entrega do Globo de Ouro, na noite deste domingo, 13, em Los Angeles.  A Associação de Correspondentes Internacionais de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês), que organiza o evento, confirmou sua intenção de apresentar os vencedores do prêmio que é considerado uma prévia do Oscar em uma coletiva de imprensa que não durará mais do que 30 minutos, e que estará aberta a todos os veículos de imprensa. Tradicionalmente, a rede NBC monopoliza a transmissão da premiação. A cerimônia de gala foi cancelada no início desta semana por causa de uma greve de roteiristas de Hollywood, que já dura meses. Como os atores da indústria cinematográfica prometem não furar a paralisação, havia o temor de que a festa fosse esvaziada.  Segundo o jornal Los Angeles Times, o evento deste domingo será presidido pelo diretor da HFPA, Jorge Camara, e contará com o auxílio de alguns atores e diretores.  Embora a exclusividade de transmissão da NBC tenha sido revogada, a emissora entrará ao vivo com a premiação às 0 horas desta segunda-feira, 14, no horário de brasília.  Após uma conversa com Camara, a associação dos roteiristas de Hollywood prometeram não realizar protestos durante a cerimônia de entrega do globo de Ouro.

Tudo o que sabemos sobre:
Globo de Ourocinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.