Segredo sobre filme contra o Corão preocupa governo holandês

O sigilo em torno do conteúdo e datade lançamento de um filme sobre o Corão, realizado por umpolítico holandês de direita, está complicando a vida dosserviços de segurança do país, disse o ministro da Justiça aoParlamento da Holanda na quarta-feira. Segundo o ministro Ernst Hirsch Ballin, o governo teriamelhores condições de avaliar possíveis riscos caso soubessequando o político populista Geert Wilders pretende lançar ofilme e qual é o conteúdo, segundo a agência de notícias ANP. Wilders considera o Corão um livro fascista que estimula aviolência e diz apenas que pretende lançar neste mês ocurta-metragem de 15 minutos na Internet, já que as emissorasholandesas o recusaram. Alvo constante de ameaças de morte por parte de militantesislâmicos, Wilders recusou-se a exibir o filme para autoridadesde combate ao terrorismo, alegando que só permitiria isso setivesse garantias de que a obra não seria proibida. O governo teme o mesmo tipo de reação vista no mundoislâmico quando jornais dinamarqueses publicaram caricaturas doprofeta Maomé, em 2006. Por causa do lançamento do filme, a Holanda elevou nestemês para "substancial" o nível de ameaça à segurança nacional. (Reportagem de Emma Thomasson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.