Sean Penn filma viagem de jovem solitário em 'Into the Wild'

'Road movie' conta a história verídica de um aventureiro de 24 anos que fugiu de casa em busca de liberdade

Silvia Aloisi, da Reuters,

07 Outubro 2024 | 14h31

O novo filme de Sean Penn é um 'road movie' que conta a história verídica de um aventureiro de 24 anos que, em busca de liberdade, começa uma jornada de dois anos entre Dakota do Sul e o Alasca.   Into the Wild, que foi muito aplaudido no Festival de Cinema de Roma nesta quarta-feira, 24, acompanha a viagem solitária de Chris McCandless, que aos 22 anos, depois de concluir a faculdade, abandonou todos os confortos para entrar em contato com a natureza e viver por conta própria.   O longa também está em cartaz na 31.ª Mostra Internacional de São Paulo.   Equipado com o mínimo e tendo pouco conhecimento de técnicas de sobrevivência, McCandless caminhou até a vastidão desolada do Alasca, onde passou quase quatro meses antes de morrer, em agosto de 1992, aparentemente de inanição.   Sean Penn disse que espera que o filme - adaptado do best-seller Na Vida Selvagem, de Jon Krakauer - incentive os jovens a "se esforçarem para sair de sua zona de conforto".   O diretor levou dez anos para convencer a família de McCandless a autorizá-lo a fazer um filme sobre seu filho, cuja decisão de desaparecer sem deixar rastros se originou em parte de sua revolta contra seus pais e o casamento problemático que viviam.   "Acho que é necessário buscar se libertar do que as pessoas nos mandaram ser, quando estávamos crescendo, e começar a descobrir quem realmente somos", disse Penn.   "Isso é um rito de passagem importante: não levar isso ao ponto de colocar sua vida em risco de maneira insensata, mas com certeza ao ponto de fazer seu coração bater um pouco mais forte", disse ele a jornalistas.   Penn escolheu Emile Hirsch, de 22 anos, visto recentemente em Alpha Dog, de Nick Cassavetes, para o papel de McCandless, e rodou a maioria das cenas nos mesmos lugares onde a jornada real aconteceu, entre temperaturas que variavam do calor sufocante ao gelado.   William Hurt e Marcia Gay Harden fazem os pais do rapaz, e o elenco inclui um especialista no Grand Canyon, sem experiência anterior como ator, no papel de um andarilho hippie, uma das várias pessoas interessantes que McCandless encontra em sua jornada.   Pensando no futuro, Penn, que recebeu um Oscar em 2004 por sua atuação em Sobre Meninos e Lobos, disse que está mais interessado em dirigir que em atuar.   "Isso é algo que vem mudando ao longo dos anos", disse ele. "Eu me apaixonei pelo trabalho de dirigir filmes."

Mais conteúdo sobre:
Sean Penn Into the Wild viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.