Scorsese e Eastwood indicados a prêmio de direção

Martin Scorsese recebeu mais uma indicação no Prêmio da Associação dos Diretores da América. Scorsese foi indicado hoje a melhor diretor por O Aviador, filme estrelado por Leonardo DiCaprio como o milionário Howard Hughes.Também estão na lista dos concorrentes Clint Eastwood, por seu drama de boxe MillionDollar Baby; Marc Forster por Em Busca da Terra do Nunca, sobre a inspiração de J.M. Barrie para escrever Peter Pan; TaylorHackford, pela biografia de Ray Charles, em Ray; e Alexander Payne, pelo road movie Sideways.O vencedor será anunciado no 57.º jantar anual a associação, em 29 de janeiro, um dos mais importantes aquecimentos para o Oscar, que será entregue em fevereiro. A premiação da associação é forte indicadora de quem será o vencedor do Oscar. Apenas seis vezes desde 1949 o vencedor da associação não levou o Oscar.Scorsese tem sido visto como o favorito aos dois prêmios. Ele já foi indicado cinco vezes, pela associação, e quatro vezes pela Academia, mas nunca levou nenhum dos prêmios. A associação homenageou Scorsese com um prêmio pelo conjunto da obra em 2003, quando ele também foi indicado por Gangues de Nova York, mas perdeu para Rob Marshall, de Chicago.Eastwood, que também atua ao lado de Hilary Swank e Morgan Freeman em Million Dollar Baby, ganhou sua segunda indicação seguida na associação. No ano passado ele foi indicado por Sobre Meninos e Lobos. Ele venceu tanto o prêmio dos diretores como o Oscar em 1992, por Imperdoáveis.Hackford, indicado anteriormente em 1982 por An Officer and a Gentleman, foi indicação surpresa. Enquanto o astro de Ray, Jamie Foxx, tem sido muito bem criticado por seu trabalho, Hackford foi esquecido nas premiações, inclusive no Globo de Ouro, cujos indicados foram divulgados em dezembro.Forster e Payne, em suas primeiras indicações, também concorrem ao prêmio de melhor diretor no Globo de Ouro, que será entregue em 16 de janeiro.Condecoração - Ontem, o diretor Martin Scorsese e o ator Leonardo DiCaprio foram condecorados na França. Scorsese tornou-se oficial da Legião de Honra da França e DiCaprio foi premiado com o prêmio de Artes e Letras. Os dois receberam as honras das mãos do ministro da Cultura, Renaud Donnedieu de Vabres, que disse que Scorsese dá vida ao "cinema que todo mundo, franceses, europeus e americanos, gostam". "Não sei o que dizer depois de tal comentário", disse o cineasta. A Legião da Honra foi criada por Napoleão Bonaparte em 1802 e reconhece contribuições militares, culturais, científicas ou sociais à França, inclusive para pessoas que não são francesas. O ministro disse que DiCaprio é um ícone do cinema e o chamou de "Peter Pan do cinema".

Agencia Estado,

06 de janeiro de 2005 | 19h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.