Scorsese corta uma hora de novo filme

Martin Scorsese e Harvey Weinstein, o chefão da produtora Miramax,teriam chegado a um acordo sobre a edição final do novo filme dodiretor, Gangues de Nova York. Depois de vários meses dedisputa, o cineasta teria cortado uma hora inteira da ediçãopreliminar do filme, que ficou com 2 horas e 40 minutos deduração. Por conta do atraso, o filme teria custado US$ 103milhões para ser produzido, US$ 20 milhões a mais do que oorçamento original. De acordo com o jornal The New York Times, adiferença teria sido paga em parte por Scorsese e seu astro,Leonardo DiCaprio. O filme sobre disputas entre imigrantes emuma Nova York de meados do século 19 vai estrear nos EstadosUnidos no Natal deste ano, mas há chances de que a fita sejaexibida no mês que vem no Festival Internacional de Cinema deCannes, na França. Também estão no elenco do filme DanielDay-Lewis e Cameron Diaz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.