Mario Anzuoni/ Reuters
Mario Anzuoni/ Reuters

Scarlett Johansson desiste de interpretar transgênero após críticas de público LGBT

Atriz disse entender o debate que percebeu ter sido insensível nas primeiras declarações

Jill Serjeant, Reuters

13 Julho 2018 | 18h26

A atriz Scarlett Johansson desistiu nesta sexta-feira, 13, de participar em um filme onde ela estava escalada para protagonizar uma personagem transgênero após críticas da comunidade LGBT.

Rub & Tug deveria ter Johansson, que é heterossexual, como o chefão do crime americano Dante “Tex” Gill, que usou seu massagista como uma fachada para a prostituição nos anos 70 e 80. Gill nasceu mulher, mas identificava-se como homem.

Foi a segunda vez que Scarlet, de 33 anos, se viu no meio de uma polêmica após aparecer em Ghost in a Shell, de 2017, em um papel originalmente pensado como uma personagem japonesa.

A atriz disse que havia decidido deixar a produção de Rub & Tug por razões éticas.

“Nossa compreensão cultural das pessoas transexuais continua a avançar, e eu aprendi muito com a comunidade desde que fiz minha primeira declaração sobre o meu papel e percebi que era insensível”, disse a atriz em um comunicado para a revista LGBT “Out”.

“Eu entendo porque muitos acham que ele (Gill) deva ser interpretado por uma pessoa transexual, e eu sou grata que este debate, embora controverso, tenha provocado uma conversa mais ampla sobre diversidade e representação no cinema”, acrescentou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.