Salma Hayek é a estrela do dia em Veneza

A 59.ª edição do Festival de Veneza começou hoje com o brilho de Salma Hayek. Sophia Loren, que há muito não prestigiava a mostra italiana, deu bastante trabalho aos paparazzi, mas não tirou Salma do centro das atenções. Ela faz a pintora mexicana Frida Kahlo em Frida, filme escolhido para abrir a mostra no Palazzo del Cinema. Aplaudida com entusiasmo, a produção já se qualifica como forte candidato ao Leão de Ouro.Na entrevista que antecedeu a sessão inaugural, Salma lembrou que por por muitos anos pensava em fazer um filme sobre a vida atribulada da pintora. O resultado é uma "história de amor entre uma mulher cabeluda e um homem gordo", brincou. "Ela era bissexual, ele era comunista. Não parecia atraente a muitas pessoas."Mas o tempo passou e a arte e a vida de Frida despertou interesse crescente, até que Madonna e Jennifer Lopez se puseram à disposição para o papel. Mas foi Salma quem entrou para o elenco, e hoje é ela quem colhe os frutos. "Estou muito feliz de estar aqui. Mas não posso dizer que é o dia mais feliz da minha vida", disse, antes da sessão inaugural."O dia que entrei no set para começar as filmagens, esse foi o dia mais feliz."Com duas horas de duração, o filme de Julie Taymor - que por muito tempo se dedicou ao teatro - conta com um elenco super-estrelado: Alfred Molina, Ashley Judd, Geoffrey Rush, Antonio Banderas e Edward Norton, que também é co-autor do roteiro. "É uma das histórias mais românticas que eu conheço", diz a diretora.Hoje, as atrações estão todas voltadas ao filme de Salma. Mas os cartazes espalhados pelo Lido já anunciam a maratona de filmes que se inicia. Mais de 75 longas de todo o mundo, dezenas de curtas e retrospectivas. Entre os mais aguardados estão Road to Perdition, de Sam Mendes, The Hours, de Stephen Daldry, The Magdalene Sisters, de Peter Mullan, e Dirty Pretty Things, de Stephen Frears.O dia contou ainda com uma aparição bastante especial para os italianos. Sophia Loren, depois de muitos anos ausente, voltou a prestigiar a mostra de Veneza. Chegou num barco a motor e deu um grande beijo em seu filho Edoardo Ponti, que a dirigiu em Between Strangers. O filme passa amanhã, que também será dia de conferir Tom Hanks e Paul Newman em Road to Perdition.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2002 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.