Rui e Vani chegam hoje ao cinema

Rui e Vani foram as visitas preferidas dos brasileiros durante 71 sextas-feiras. Freqüentemente entravam nas nossas casas falando palavrões e escatologias. Nas visitas mais interessantes, faziam os anfitriões caírem na gargalhada e, quando a porta já estava aberta para eles irem embora, diziam qualquer coisa para provar que toda maluquice é normal. Passados três anos, agora é a vez do público visitar este casal excêntrico nos cinemas, com a estréia hoje de Os Normais - O Filme, última fornada de loucuras desta dupla interpretada por Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães.Engana-se quem acha que o longa fecha a história mostrando os dois finalmente casados ou terminando o eterno noivado. "Isso seria o óbvio. Mas não podemos fechar a história deles. Para mim eles estão aí, vivos", divaga Fernanda Young, roteirista do seriado e do filme, ao lado de Alexandre Machado. Os dois negam, no entanto, que a história aberta seja sinal de que Os Normais deva voltar às telinhas em 2004. "Havia um cansaço comum entre todos nós e acho que paramos na melhor hora, quando todos ainda se dão bem e querem seguir adiante com outros planos. Por enquanto, não há nenhuma intenção da direção da Globo de retomar o seriado", acrescenta o diretor José Alvarenga Jr.A despedida de Rui e Vani do seu público é, na verdade, o começo da história deles. O longa mostra como os dois se conheceram, precisamente no altar da igreja. No filme, Vani se casa no horário das 18h com Sérgio (Evandro Mesquita) e Rui subiria no altar com Marta (Marisa Orth) no casório das 20h da mesma igreja. Mas nem bem a cerimônia foi consumada para ambos os casais entrarem em crise conjugal. Vani descobre que Sérgio teve uma despedida de solteira animada na noite anterior e vai buscar consolo no apartamento do outro casal, que coincidentemente mora na frente deles. A partir daí, o casamento de Rui e Marta começa a desmoronar e nasce aí o casal que todos conhecem.Se fosse classificar Os Normais - O Filme dentro das várias fases pelas quais o seriado televisivo já passou, seria possível dizer que o longa se enquadra no bom momento do programa - exatamente entre os tempos áureos do segundo ano da série, que rendia muitas gargalhadas, e a péssima fase dos últimos meses, na qual as escatologias raramente tinham uma piada inteligente por trás. "O filme é uma comédia-romântica. Minha preocupação era adoçar um pouco a Vani e fazê-la atravessar com calma a ponte da loucura", explica Fernanda Torres. "O Rui é um cara supersério antes de conhecê-la e vai enlouquecendo aos poucos, embora ele continue a ser a voz mais equilibrada de todos", acrescenta Young.Os Normais estréia com 224 cópias no País e teve um custo de pouco mais de R$ 2 milhões. Por conta do orçamento curto, o filme teve que adaptar algumas cenas. No final, Rui sai dirigindo em alta velocidade para encontrar Vani no porto antes que ela parta para sua lua-de-mel solitária. Para simular a corrida, carros batendo etc, o diretor filmou uma mão conduzindo um carrinho de brinquedo sobre uma maquete da cidade. "Brincamos com este tipo de ação e ainda resolvemos o problema da falta de recursos." Depois do lançamento do filme, a Globo pensa em lançar um terceiro pacote de DVD da série, com todos os 71 episódios. Uma boa pedida para aqueles que já se acostumaram com a visita de Rui e Vani na sexta à noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.