John Schults/Reuters
John Schults/Reuters

Roteirista de 'Um Dia de Cão', Frank Pierson, morre aos 87 anos

Americano faleceu de causas naturais no Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles

Reuters

24 de julho de 2012 | 11h37

Frank Pierson, que ganhou um Oscar por seu roteiro para o filme Um Dia de Cão, de 1975, morreu na segunda-feira aos 87 anos, segundo representantes do escritor.

Pierson faleceu de causas naturais no Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, disse o sindicato dos roteiristas dos Estados Unidos, do qual Pierson foi presidente.

Mais recentemente, Pierson co-escreveu um episódio do programa de televisão Mad Men, aclamado pela crítica, que foi ao ar no início deste ano.

Ele tinha cerca de 20 créditos de roteiros na televisão e no cinema, mas é mais conhecido por Um Dia de Cão, no qual o ator Al Pacino interpreta um homem que tenta roubar um banco para pagar a seu amante uma operação de mudança de sexo e se torna um herói para uma multidão de espectadores durante um impasse com a polícia.

Pierson também dirigiu Nasce Uma Estrela, de 1976, com Barbra Streisand, e vários filmes feitos para televisão. Além de receber o Oscar por Um Dia de Cão, ele também foi indicado ao Oscar por seu roteiro para Dívida de Sangue, de 1965, e o drama carcerário Rebeldia Indomável, de 1967.

"A partir de grandes, grandes filmes como 'Dívida de Sangue', 'Rebeldia Indomável' e 'Um Dia de Cão' e a sua entrada para as equipes de roteiro de 'The Good Wife' e' Mad Men', bem depois de seu 80o aniversário, ele sempre nos mostrou como fazê-lo com classe, graça, humor, força, brilho, generosidade e alegre tenacidade", disse Phil Robinson, membro do conselho da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Pierson, que nasceu em Chappaqua, Nova York, trabalhou em publicidade antes de vender uma história e mudou de carreira para se tornar roteirista.

Ele deixa a esposa, Helene, os filhos Michael e Eva, e cinco netos. (Reportagem de Alex Dobuzinskis)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEFRANKPIERSONMORREROTEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.