Rodrigo Santoro chega a Cannes para estréia de 'Che'

Ator vive Raúl Castro no longa; Jorge Perugorría diz que filme vê a história de Cuba 'com outra perspectiva'

Efe,

08 de maio de 2021 | 16h56

O ator cubano Jorge Perugorría afirmou nesta quarta-feira, 21, em Cannes, onde se encontra para a apresentação do filme Che, que Cuba está caminhando para "um socialismo mais justo e com mais liberdade". O elenco do filme, dirigido por Steven Soderbergh, conta ainda com o brasileiro Rodrigo Santoro, que interpreta o presidente cubano Raúl Castro e compareceu ao tapete vermelho para exibição do longa.  Veja também:Acompanhe a cobertura no blog do Merten   Teste seus conhecimentos sobre o Festival de Cannes Galeria de fotos do Festival de Cannes  Filme de Clint Eastwood é ovacionado no Festival de Cannes'A Festa da Menina Morta' nasce bem no Festival de Cannes Perugorría disse que "estamos em um momento de transformação para um socialismo mais justo, de maior liberdade e cabe a nós também tocar o futuro do país, que ainda é dirigido por pessoas que aparecem no filme Che". O ator considerou que o filme "pode nos ajudar a nos sentirmos orgulhosos de novo, a retomar esse capítulo de nossa história para ir a outros lugares" e para ver "essa história com outra perspectiva". O ator disse ainda que se Steven Soderbergh e Benicio Del Toro, que faz o papel do revolucionário argentino, "se interessaram em contar esta parte de nossa história, significa que existe um olhar diferente de uma nova geração". Para ele, "tudo o que se pode julgar hoje a respeito dos problemas de Cuba não tem nada a ver com o que é Cuba nem com o que todas essas pessoas - referindo-se a Che, Fidel e os outros revolucionários - representam para os povos e isso será assim para sempre". Daí a importância deste filme nos Estados Unidos, onde "há muita ignorância sobre o que aconteceu".  Especialmente agora, "o que pode ajudar aos EUA a se reconciliarem com um de seus países vizinhos". Também será bom para Cuba, onde Perugorría espera que o filme possa ser exibido. Santoro, de 32 anos, está em Cannes promovendo Che e o filme argentino Leonera, dirigido por Pablo Trapero.

Tudo o que sabemos sobre:
Rodrigo Santoro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.