Rocky Balboa: 40 anos depois, ele ainda é o azarão amado

Um dos personagens mais queridos da história do cinema mundial comemora seu 40.º aniversário

Errin Haines Whack, AP

21 Novembro 2016 | 11h29

FILADÉLFIA - No dia 21 de novembro de 1976, o público conheceu Rocky Balboa, o boxeador canhoto da zona sul da Filadélfia. Quatro décadas depois, o amável personagem de Sylvester Stallone ressoa com fãs ainda atraídos pelo seu conto de superação e determinação e pelo seu caráter corajoso e sonolento.

O alcance de Rocky é internacional, e o filme serve como uma fatia de cultura norte-americana. É um atalho para “Philly” assim como o Liberty Bell ou Benjamin Franklin.

“Toda vez que conversamos com visitantes, o papo acaba de um jeito ou outro em Rocky”, disse a presidente do Philadelphia Convention and Visitors Bureau, Julie Coker Graham. “Eles perguntam, ‘Você já encontrou o Rocky?’ Muitos pensam que é um personagem real de verdade.”

No 40.º aniversário do filme, algumas razões para o seu legado duradouro:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.