Robin Williams sai de terapia contra o alcoolismo

O ator Robin Williams passou os últimos dois meses em um programa de tratamento contra o alcoolismo no estado do Oregon, em conseqüência de uma recaída no início do ano, e disse estar profundamente agradecido a sua família e amigos pelo apoio. O comediante de 55 anos voltou ao cinema. Agora ele empresta a voz a duas personagens na animação Happy Feet, o pingüim e participa, com os atores Ben Stiller e Dick Van Dyke, da fantasia da Natal Uma Noite no Museu.O ator disse que estava agradecido pelo apoio que lhe deram seus amigos e familiares quando decidiu buscar terapia. "Estou feliz de ter feito isso. Saí da terapia e estou feliz em estar com eles. É bom ter apoio", disse Williams em uma entrevista em São Francisco.Em Uma Noite no Museu, que estreou na sexta-feira, Williams interpreta uma figura de cera do presidente Theodore Roosevelt, um papel que o hiperativo comediante intelectual qualifica como "algo maravilhoso". "Ele era um homem muito grande em uma época em que os presidentes eram grandes homens, grandes homens gordos. Era muito ativo, cheio de energia, culto e se expressava bem por escrito. Foi posto no poder por pessoas que pensaram que não poderia causar muitos danos. Mas então, ´bang´!, o presidente McKinley foi assassinado e ele se converteu em um dos grandes reformistas do século XX", disse.No filme, Williams montou a cavalo e atuou com Stiller em várias cenas com um macaco chamado Crystal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.