Roberto e Erasmo inspiram longa de Nelson Pereira

Nelson Pereira dos Santos vai voltar ao cinema de ficção, depois de realizar três documentários (Gilberto Freyre - O Cabral Moderno, Sérgio Buarque de Hollanda - Raízes do Brasil e Os Primeiros Dias de Lula). E voltará com uma história de amor. Por enquanto, só adianta o nome: Detalhes. Sua fonte inspiradora: a canção de Roberto e Erasmo. "Estou desenvolvendo o projeto. Nem falei com Roberto, ele ainda não me cedeu o direito da canção." Nelson, que fará 75 anos mês que vem, não pára. Na semana passada ele participou do seminário Brasília a 24 Quadros. De Brasília, seguiu para a 7.ª Feira Pan-Amazônica, em Belém, onde autografou o livro Três Vezes Rio, que reúne os roteiros de Rio 40 Graus, Rio Zona Norte e O Amuleto de Ogum.Hoje, ele participa, na Universidade Federal Fluminense, da festa comemorativa dos 35 anos do Cine Arte UFF. A UFF não mediu esforços para homenagear Nelson, o mais famoso de seus ex-professores. O ponto alto das comemorações será o lançamento do livro 35, que reúne depoimentos de personalidades ligadas à fundação do cinema e se faz acompanhar de farto material sobre 35 longas, realizados nos últimos 35 anos, e que encontraram na tela do cinema universitário espaço para sua difusão. Amanhã, Nelson estará na Jornada de Cinema da Bahia e participa das comemorações dos 30 anos do festival baiano e da Associação Brasileira de Documentaristas (ABD). A correria é tanta, que Nelson ainda não teve tempo de apreciar, com a calma devida, o livro Nelson Pereira dos Santos, escrito pela brasilianista Darlene J. Sadlier e recém-lançado pela University of Illinois Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.