Robert Duvall leva às telas sua paixão pelo tango

Robert Duvall é apaixonado por tango. O ritmo que é orgulho dos argentinos recebeu do consagrado ator um belo afago nesta quarta-feira, quando Duvall apareceu em Buenos Aires para lançar seu quarto filme como diretor, Assassination Tango. Rodado na capital portenha em 2001, o filme tem Duvall na direção, como protagonista e roteirista.À imprensa aregntina, o astro disse que sua paixão pelo tango vem de longa data: 15 anos atrás, quando viu uma apresentação de tango pela primeira vez. "Sempre quis conectar os mundos marginais de Nova York e Buenos Aires, e, como muitos de seus personagens são ótimos dançarinos de salão, assim surgiu a idéia do filme", disse o diretor.Assassination Tango conta a história de um assassino de aluguel americano (Duvall), contratado por uma família argentina para matar um general aposentado. Chegando a Bueno Aires, o matador John J. percebe que terá que ficar mais tempo na cidade. É quando se envolve com uma dançarina de tango interpretada pela mulher de Duvall, a argentina Luciana Pedraza. O filme estreou nos Estados Unidos em 2002, mas não atingiu o grande circuito comercial. Em Bunos Aires, Assassination Tango chega às telas em 4 de setembro.O tango é personagem recorrente de filmes não argentinos. Em Perfume de Mulher, por exemplo, Al Pacino fez uma cena antológica dançando o ritmo portenho. A cena foi pensada pela cantora de tango e coreógrafa Mariana Avena que, por um golpe de destino típico dos melhores tangos, está em São Paulo para três apresentações no Teatro Alfa, de hoje a domingo. Mariana Avena traz os sucessos tradicionais do tango em um espetáculo que mistura dança, música, teatro e imagens. A coreografia é feita pelo grupo Ballet Pasión & Tango, dirigido por Nélia Rodríguez. Mariana Avena ganhou projeção mundial com o espetáculo Tango Argentino, que entrou em cartaz na Broadway e correu o mundo. Além, é claro, de ter posto Al Pacino para dançar tango no seu ritmo.Mariana Avena - Teatro Alfa: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000. De hoje a sábado, às 21h e domingo às 19h. De R$ 30,00 a R$ 100,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.