Robert Downey Jr. se aventura em papel novo: o de super-herói

Por Trisha Tucker LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Não importa qual seja ofilme, Robert Downey Jr. é incapaz de ter uma atuação poucointeressante. Seus filmes -- mais recentemente "Charlie Bartlett" e"Zodíaco" -- nem sempre têm público grande, mas "Homem deFerro", da Paramount Pictures, que chegará aos cinemasnorte-americanos em 2 de maio, promete reconectar Downey com asmassas. O ator de 42 anos conversou recentemente com o HollywoodReporter sobre filmes baseados em histórias em quadrinhos,malhação e action figures. Pergunta: Quando pensamos em Robert Downey Jr., o ator,"action figure" não é a primeira coisa que vem à mente. O que olevou a se interessar em fazer "Homem de Ferro"? Resposta: O filme seria dirigido por (Jon) Favreau. Equando fui à sede da Marvel para me reunir com os executivos delá, andei pelos corredores e vi alguns de meus pares em pôstersgrandes e bacanas, pensei "isso só pode ser divertido". Alémdisso, ninguém que já participou de uma franquia de super-heróide sucesso já me disse "cara, eu queria nunca ter entradonessa". P: Que tipo de treinamento físico você precisou fazer pararepresentar Tony Stark (o inventor brilhante cuja armadura otorna invencível)? R: Tive que ficar em forma, mais ou menos como eu eraquando tinha uns 25 anos. Foi uma coisa hilária e tambémbastante eficaz. Pratico artes marciais há anos, então eu sabiaque conseguiria ficar em forma sem me machucar. Mas o xis dahistória é que Stark veste uma armadura, e é ela que lhe dá umpoder ao qual ele não tinha acesso antes. Portanto, eu nãoprecisava ficar enorme, mas também não queria parecer umgordinho preguiçoso. Então malhei muito, e, nos três ou quatrodias durante os quais eu devia parecer muito em forma, fiqueiem forma. Devem ter sido umas 1.500 horas de esforço para 11segundos de tempo na tela. P: Você já viu sua action figure "Homem de Ferro"? R: Já. Ela está muito boa. Sabe que, no Natal, colocamosuma máscara de Homem de Ferro no topo da árvore de Natal. Não éque eu estivesse adorando ídolos falsos, mas era mais que"Homem de Ferro" era a razão de termos um Natal bom. Ele foiuma espécie de santo padroeiro dos presentes debaixo da árvore.Por motivos que não devem ser muito difíceis de imaginar, mesinto incrivelmente grato por ter as oportunidades que venhotendo. Não é preciso muito para me alegrar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.