Robert De Niro encerra o desfile de celebridades em Cannes

Ator apresenta o filme 'What Just Happened?', no qual interpreta um produtor de cinema em decadência

Flávia Guerra, enviada especial a Cannes,

08 de maio de 2025 | 09h17

O que é melhor, dirigir ou atuar? Para Robert De Niro, os dois. "Eu adoro fazer as duas coisas. Claro que não sou louco o suficiente para gostar de me autodirigir, apesar de o fazer se for preciso, mas as duas funções são ótimas", comentou o ator que foi a última das passagens memoráveis pelo Festival de Cannes 2008.   Veja também:  Enviada especial Flávia Guerra fala dos filmes e das celebridades em Cannes    Acompanhe a cobertura no blog do Merten     De Niro veio à Croisette apresentar seu mais novo filme, What Just Happened?, dirigido por Barry Levinson, que encerra neste domingo, 25, o festival e será exibido (fora de competição) logo após o anúncio dos vencedores da Palma de Ouro, às 19h30 de Cannes (14h30 pelo horário de Brasília).   Em seu novo projeto, o ator norte-americano ainda acumula uma terceira função, a de produtor. "Gosto é de fazer cinema. Seja em qual posição esteja jogando. E estar em Cannes é sempre muito significativo. A primeira vez que estive aqui foi há mais de 30 anos, com Caminhos Violentos, de Martin Scorsese. Participamos da Quinzena dos Realizadores e foi muito emocionante. Depois voltei com Taxi Driver, também de Scorsese, e tantos outros. Adoro este festival", disse De Niro em conversa com a imprensa neste domingo.   What Just Happened? conta também com uma bela lista de atores: Sean Penn (presidente do juro desta edição do festival), Stanley Tucci, John Torturro, Bruce Willis e Robin Wright Penn. O longa conta a historia de um produtor de cinema em decadência (De Niro) que esta tentando levantar sua carreira ao mesmo tempo em que tem de lidar com sua filha adolescente, um ‘time’ de ex-mulheres, e outro ‘time’ de celebridades de Hollywood que parecem querer nada mais que tornar sua vida ainda mais complicada.   A direção precisa de Levinson (que é velho parceiro de De Niro e assinou filmes como Rain Man e Bugsy) equilíbrio exato entre o humor e o sarcasmo desta critica bem humorada ao universo das celebridades e da frivolidade. What Just Happened? tem muito de auto-ironia. Este é um dos pontos alto deste filme que, ainda não seja uma obra impecável, é competente e cumpre o que promete.   "É claro que não nos falta material para o filme. Afinal, este é o nosso universo. Mas acho sinceramente que hoje em dia este mundo de frivolidades, celebridades instantâneas e do fenômeno midiático não seja exclusividade de Hollywood. O cinema e a indústria da mídia hoje são globais", comentou o produtor Mark Cuba.   Cuban e De Niro também admitem que estar em Cannes hoje em dia não traz só prestigio mas também a atenção da mídia, e do público, do mundo todo para um filme, o que é fundamental para a sobrevivência financeira de Hollywood. "É isso mesmo. Hoje todos sabem que os filmes de Hollywood não pagam seus custos de produção somente com a bilheteria dos EUA. Hoje é importantíssimo que os filmes façam boa bilheteria no mercado externo. E, claro, estar em Cannes só ajuda a mostrar um filme para o mundo", acrescentou Cuban.

Tudo o que sabemos sobre:
CannesRobert de Niro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.