Ritmo de Um Sonho, com Terrence Howard, sai em DVD

Lázaro Ramos já gravou os seis primeiros programas da série Espelho, que discute a integração dos afrodescendentes na sociedade brasileira. Lázaro poderia fazer um sétimo programa só sobre o mercado de cinema, e não apenas com exemplos brasileiros. Distribuidores e exibidores podem até negar, com medo de sofrerem a acusação de racismo, mas nos bastidores eles admitem que filme de ´negão´ e de ´velho´ é veneno de bilheteria. As exceções são as comédias com astros como Will Smith e Martin Lawrence, que hoje substituem Eddie Murphy como chamariz de público.Um exemplo desse racismo velado é o filme Ritmo de Um Sonho, que candidatou o ator Terrence Howard ao Oscar, em fevereiro. A própria distribuidora UIP não acreditava no filme de Craig Brewer e lançou-o de qualquer jeito, sem sequer se dar ao trabalho de exibi-lo antes para a imprensa, formadora de opinião. Se o Oscar fosse honesto - quantas vezes você já ouviu isso? Se o Oscar fosse honesto, Terrence Howard teria sido o vitorioso do prêmio da Academia de Hollywood deste ano. Philip Seymor Hoffman está excepcional em Capote, de Bennett Miller, mas Howard consegue ser ainda melhor.O Oscar é tradicionalmente feito de injustiças e isso faz parte da mística do prêmio. O trabalho maravilhoso de Hoffman somou-se ao que não deixa de ter sido um fenômeno conjuntural - o grande favorito deste ano era O Segredo de Brokeback Mountain, de Ang Lee, sobre um par gay cujo relacionamento infeliz se estende por mais de 20 anos. O homossexualismo foi o grande fantasma a assolar a festa do Oscar de 2006, mas a Academia não saiu do armário. Ang Lee ganhou o prêmio de direção; o de melhor filme foi para Crash - No Limite, de Paul Haggis; e Hoffman foi melhor ator. Ninguém objetou, mas talvez devesse. Se era para travar o homossexualismo galopante do Oscar deste ano, teria sido mais justo premiar Terrence Howard, em vez de Crash. O gigolô que ele cria no filme de Brewer é um dos personagens mais ricos e complexos do cinema americano recente. E o ator é magnífico. Perdeu porque, no ano gay, não ficava bem premiar um machão. O mínimo que você, cinéfilo, pode fazer agora é justiça a Terrence Howard assistindo a seu filme em DVD. Ritmo de Um Sonho (Hustle and Flow). EUA, 2005. De Craig Brewer. DVD da Paramount, só para locação

Agencia Estado,

27 de julho de 2006 | 12h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.