Ridley Scott e YouTube se preparam para 'Life in a Day'

Por Gregg Kilday

REUTERS

07 de julho de 2010 | 13h00

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) - Os cineastas Ridley Scott e Kevin Macdonald estão se unindo ao YouTube para criar o que está sendo descrito como "o primeiro documentário longa-metragem gerado por usuários".

Intitulado "Life in a Day" (A Vida em Um Dia), o documentário vai incorporar imagens rodadas em 24 de julho e enviadas por usuários do YouTube em todo o mundo. O filme fará sua estreia mundial no Festival de Cinema Sundance em janeiro próximo.

Macdonald, cujos filmes incluem "Intrigas de Estado" e "O Último Rei da Escócia", vai dirigir, compilando as melhores imagens no filme final, que terá produção executiva de Ridley Scott e sua produtora Scott Free. Os indivíduos cujas imagens foram incluídas no filme acabado ganharão crédito como co-diretores, e 20 deles serão levados a Sundance para a estreia do filme.

A Scott Free vai trabalhar com Rick Smolan, criador de "A Day in the Life" e executivo-chefe da Against All Odds Productions - organização sediada na Califórnia que se especializa na execução de projetos globais em grande escala - para distribuir câmeras para pessoas em pontos remotos do mundo, para assegurar que o filme seja tão inclusivo e representativo quanto possível.

"'Life in a Day' é uma cápsula do tempo que mostrará às gerações futuras como era estar vivo no dia 24 de julho de 2010", disse Macdonald. "É um experimento singular de cinema social, e que maneira melhor de reunir uma gama infinita de imagens que conseguir a participação da comunidade online do mundo?"

"Uma parte vital de nossa missão consiste em apoiar a narração individual de histórias em todo o planeta e proporcionar uma plataforma de expressão e experimentação", disse o diretor de Sundance, John Cooper. "Esta é uma grande maneira de engajar a comunidade do YouTube e oferecer algo novo e inesperado ao público de festivais."

Mais conteúdo sobre:
FILMESCOTTYOUTUBE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.