Richard Harris, o professor em "Harry Potter"

Richard Harris vacilou durante certo tempo antes de aceitar o papel do professor Dumbledore no primeiro filme da série Harry Potter. Foi sua neta, Ella, quem lhe convenceu a aceitar o convite ao dizer: "Vovô, se você não aceitar esse papel, não falo mais com você". "Quando ela me disse isso, pensei que não poderia permitir semelhante coisa. Teria de assumir a responsabilidade", revelou o ator, de 71 anos."Eu não gostava da idéia de aceitar um papel numa série dessas porque, se eles decidem fazer sete filmes, eu tenho que fazer sete filmes também e eu odeio esse tipo de compromisso", explicou Harris. No entanto, a força de persuasão de sua netinha foi suficiente para que o decano ator aceitasse o convite de contracenar com as estrelas Zoe Wanamaker, John Hurt e Maggie Smith.Durante a década de 60, Harris atuou com Marlon Brando e compartilhou honras estelares com Vanessa Redgrave e Franco Nero em Camelot, no qual interpretou o lendário rei Arthur. Pouco tempo depois, interpretou de novo o personagem em uma montagem teatral da famosa comédia musical de Lerner e Loewe. Na última década, Harris atuou em produções que ganharam o Oscar, como Os Imperdoáveis e Gladiador. "Quando me comprometo a fazer um trabalho, me arrastam gritando e protestando no avião que me leva ao set, e quando chego ao local, sempre me pergunto: ´o que estou fazendo aqui?´ Mas eu preciso de dinheiro", conclui o ator. No entanto, quando começa a rodar, Harris explica: "Sinto que estou no melhor lugar do mundo. Uma vez que estou ali, começo a trabalhar e não quero que isso termine por nada nesse mundo". O comportamento do ator é ainda mais estranho no fim do trabalho. Ele descreve: "Quando terminamos, sempre digo aos meus colegas atores: nós passamos muito bem, tivemos estupendos fins de semana e gratíssimas noites nos bares, mas o filme acabou. Não me telefonem, porque não ligarei de volta". Harris vive nas Bahamas, de modo que ir visitá-lo não é algo fácil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.