Juan Ignacio Mazzoni/EFE
Juan Ignacio Mazzoni/EFE

Ricardo Darín sente 'prazer especial' por receber prêmio Platino de Honra

Ator e diretor argentino será homenageado nesta edição da premição

EFE

24 Julho 2016 | 16h48

O ator argentino Ricardo Darín disse na madrugada deste domingo, 24, em Punta del Este, no Uruguai, que sente "um prazer especial" por ter sido eleito para receber o prêmio Platino de Honra do Cinema Ibero-Americano.

"Sinto um prazer especial por isto estar acontecendo e tomara que estes prêmios tenham vida longa", declarou Darín em entrevista coletiva na véspera da terceira cerimônia de entrega dos prêmios, anteriormente realizada no Panamá, em 2014, e Marbella, 2015.

O argentino sucede neste prêmio de honra a brasileira Sônia Braga e o espanhol Antonio Banderas, premiados nas edições de 2014 e 2015, respectivamente.

Darín disse estar "ocupando um lugar de privilégio desmerecido" porque, apesar todas de todas as conquistas da carreira, sabe que "na realidade é demais". O ator também ressaltou que os Prêmios Platino podem estimular a "união" e a "confraternização" do cinema ibero-americano.

"O prêmio mostra que nossos laços são muito fortes, de ida e volta, e nos retroalimentamos sempre de nossas histórias", comentou. O ator argentino ainda pode levar um segundo prêmio na cerimônia de domingo devido à indicação de melhor interpretação masculina por Truman (2015), filme candidato a outras quatro categorias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.