REUTERS/Regis Duvignau
REUTERS/Regis Duvignau

Retrospectiva do CCBB exibe filmes e clipes do diretor Spike Lee

A programação reúne 23 longas e quatro clipes musicais do diretor, além de debate e aula magna sobre a produção do cineasta

Pepita Ortega, Especial para O Estado

07 Novembro 2018 | 15h59

Tem início nesta quarta, 7, nas unidades de São Paulo e Rio de Janeiro do Centro Cultural Banco do Brasil, a retrospectiva Acorde! O Cinema de Spike Lee. No mês da Consciência Negra, a mostra exibirá 23 longas e quatro clipes musicais dirigidos pelo cineasta e contará com uma aula magna e um debate sobre a produção do diretor. Lee é considerado o precursor da onda de filmes feitos por e sobre negros, a chamada Black New Wave.

Entre os títulos que serão apresentados durante a retrospectiva estão Malcolm XO Verão de Sam Faça a Coisa Certa, produções que colocaram o diretor entre os principais nomes do cinema mundial, e produções mais recentes, como Plano PerfeitoVerão em Red Hook e Michael Jackson’s Journey from Motown to Off the Wall. A mostra também contará com a exibição de Ela Quer Tudo, filme que marcou a estréia de Spike Lee como diretor no Festival de Cannes em 1986. 

O curador da mostra Jaiê Saavedra destaca a linguagem única e a identidade estética bem definida do diretor. “Ele conversa com muitos mundos, atravessa barreiras e dialoga com diferentes áreas. Traz um cinema autoral para dentro de um cinema comercial e vice versa”, afirma. Saavedra também aponta a consistência da produção do diretor, que lançou neste ano o filme Infiltrado na Klan - em inglês, Blackkkasman - que estreia no Brasil no próximo dia 22.

O recorte da retrospectiva procurou valorizar o lado documentarista de Spike Lee, mostrando como até seus filmes de ficção têm um elemento de realidade muito forte, aponta Saavedra, “Buscamos mostrar seus filmes mais viscerais, seu lado documental e seus trabalhos mais recentes.”, afirma. O curador diz ainda que um tom diferente foi pensado para cada sessão da retrospectiva, apresentando as diversas facetas de Spike Lee. Um exemplo é o evento que exibirá o longa Faça a Coisa Certa e o clipe de Fight the Power, do Public Enemy, que faz parte da trilha sonora do filme.

Saavedra, que é diretor e roteirista, aponta que tanto as produções mais recentes de Lee quanto as dos anos 1990 não são amplamente conhecidas e retratam uma jornada interessante do diretor. O curador também comenta sobre a experiência de ver os filmes dentro do contexto de uma retrospectiva que conta também com produções em película. “As mostras de cinema são importantes porque trazem ao grande público a importância desses nomes, algo que não conseguimos observar quando sua produção está diluída ao longo dos anos”, ele afirma.

Em São Paulo, as atividades da mostra continuam até o dia 3 dezembro. Já no Rio de Janeiro a programação vai até 26 de novembro. A retrospectiva chega a Brasília no dia 20 de novembro e permanece até dia 9 de dezembro. Há sessões gratuitas e pagas. O valor do ingresso é R$10.

Na capital paulista o debate contará com a participação da pesquisadora Kênia Freitas, o curador da mostra Jaiê Saavedra e o crítico Bruno Galindo, que também ministrará uma aula sobre o cinema de Spike Lee. Ambas as atividades serão gratuitas e contarão com a distribuição de senhas um hora antes de cada evento.


Acorde! O Cinema de Spike Lee

Horários: Os horários variam de acordo com as datas das sessões. Consulte a programação das unidades.

Preços: Inteira R$ 10. Meia R$ 5. Há sessões gratuitas.

CCBB SP - de 07 de novembro a 3 de dezembro

Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo (SP)

CCBB RJ - de 07 de novembro a 26 de novembro

Rua Primeiro de Março, 66 - Centro - Rio de Janeiro (RJ)

CCBB DF - de 20 de novembro a 9 de dezembro

SCES, Trecho 02, lote 22 - Brasília (DF)

Mais conteúdo sobre:
Spike Leecinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.