Resgate da soldado Jessica vai para as telas

O resgate da soldado Jessica Lynch. O nome tem semelhança com um filme famoso de Steven Spielberg, que na verdade se chama O Resgate do Soldado Ryan, mas aconteceu de verdade e será filmado. Durante a invasão anglo-americana ao Iraque, a soldado do exército do Estados Unidos, Jessica Lynch, foi capturada pelas forças iraquianas e depois resgatada por seus colegas na cidade de Nassíria, comovendo milhões de americanos. Na semana passada, a rede de televisão americana NBC anunciou que a produção vai sair do papel. Saving Jessica Lynch, nome oficial do filme, vai contar a história da jovem militar de 19 anos e já tem até elenco escalado. Para viver a protagonista nas telas, foi escolhida a desconhecida atriz Laura Regan (foto). No ano passado, Laura estrelou o filme de terror They, sem muita repercussão. A idéia dos produtores da NBC é que o filme esteja pronto até o fim do ano que vem, quando se registra um ano do resgate. Depois de resgatada pelos americanos, Jessica foi levada para um hospital e já está em casa. Basta saber se o filme contará a história do resgate como foi oficialmente divulgada, momentos após o fato, ou a versão posterior publicada pela imprensa. Os EUA divulgaram, à época, que Jessica estava em poder de iraquianos, sendo maltratada e recebendo privações em um hospital nas proximidades de Nassíria. O momento do resgate chegou a ser gravado com câmeras do exército.Quando as ofensivas maciças das forças de coalizão contra o Iraque cessaram, os médicos do hospital onde estava a recruta deram entrevistas a vários órgãos da imprensa internacional desmentindo a versão do heroísmo norte-americano. De fato, Jessica havia sido capturada por rebeldes iraquianos e levada para o hospital. Porém, além de receber os tratamentos devidos, os rebeldes iraquianos abandonaram o hospital e a cidade dias antes da chegada do resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.