Chris Pizzello/ AP
Chris Pizzello/ AP

'Rei Arthur - A Lenda da Espada' retoma personagem folclórico e pode virar franquia

Dirigido por Guy Ritchie, traz no elenco Charlie Hunnam, Djimon Hounsou

Alicia Powell, O Estado de S.Paulo

09 Maio 2017 | 11h58

Uma nova era, e talvez até uma franquia, aguarda a lenda do Rei Arthur, herói do folclore britânico.

Rei Arthur - A Lenda da Espada, que estreia nos cinemas dos Estados Unidos na sexta-feira, 12, ressuscita as histórias do guerreiro lendário, de seus famosos cavaleiros da Távola Redonda e do mago Merlin.

Dirigido por Guy Ritchie, A Lenda da Espada aborda as origens de Arthur, interpretado por Charlie Hunnam, quando este é retirado da pobreza em meio à qual cresceu como órfão e se torna o líder de uma resistência contra seu tio, o rei Vortigern, vivido por Jude Law.

"Algo que tem sido realmente, realmente importante na minha vida, e que é um dos temas centrais do filme, é a capacidade inquestionável de uma pessoa para se elevar na vida através de um esforço consciente", disse Hunnam à Reuters.

Arthur é o único capaz de extrair a espada mágica Excalibur da rocha em que está presa, e, guiado pelos amigos e por alguma magia de Merlin, o herói se descobre empenhado em salvar a Inglaterra do comando tirânico de um rei implacável.

Embora o folclore sobre o Rei Arthur venha da Idade Média, a história de uma revolta civil é algo que pode se aplicar ao público atual, disse Djimon Hounsou, intérprete de Bedivere, confidente de Artur.

"Ecoa com força o que está acontecendo na América ou, ainda mais importante, o que está acontecendo no mundo", disse Hounsou.

A lenda do Rei Arthur já foi adaptada em vários filmes ao longo dos anos, desde "Os Cavaleiros da Távola Redonda", de 1953, a "Arthur e Merlin", de 2015. Ritchie acredita em sua durabilidade, dizendo que já vislumbra vários filmes para sua nova versão do herói folclórico.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.