Sony Pictures Entertainment Brasil/ Divulgação
Sony Pictures Entertainment Brasil/ Divulgação

Reboot de 'O Grito' ganha primeiro trailer perturbador

Com direção de Nicolas Pesce, filme volta aos cinemas em 2020 com história carregada de violência e sustos; veja o trailer

Redação, O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2019 | 13h22

A terrível maldição de O Grito está de volta! A Sony Pictures Entertainment lançou na manhã desta segunda-feira, 28, o novo trailer do famoso filme de terror, que promete um retorno assustador aos cinemas da história japonesa, que amaldiçoa aqueles que ousam morar na mesma casa em que o violento espiríto da trama.

Esta não é a primeira vez que Ju-On ou no português, O Grito, do japonês Takashi Shimizu (inclusive com presença já confirmada na Comic Con Experience São Paulo deste ano) ganha versões norte-americanas. Ao todo, os EUA já produziram três remakes do filme: O Grito (2004), O Grito 2 (2006) e o O Grito 3: O Início do Fim (2009). As duas primeiras versões, mais famosas, contaram inclusive com a atriz Sarah Michelle Gellar como protagonista.

Quem assume os comandos do novo longa é o diretor Nicolas Pesce, conhecido por ter dirigido o filme de terror The Eyes of My Mother, em 2016. O diretor inclusive chegou a dizer, durante entrevista à EW em fevereiro deste ano, que quer trazer uma visão diferente para o reboot, que além se conectar com as versões anteriores, também deve ser mais 'realista, sensível e inteligente'.

O roteiro fica a cargo de Sam Raimi, figura carimbada no gênero pela saga Uma Noite Alucinante - A Morte do Demônio, e por longas como Arraste-me Para o Inferno e, o mais recente, Predadores Assassinos.

No elenco, estão Lin Shay (da franquia de terror Sobrenatural), Demián Bichir (A Freira), John Cho (Star Trek) e Andrea Riseborough (Oblivion). A previsão de estreia é para 3 de janeiro de 2020.


Veja o trailer logo abaixo:

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Nicolas PesceSam Raimi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.